Joinville         -          Sábado, 21 de Julho de 2001         -          Santa Catarina - Brasil
 
 

ANotícia  

P  
O  
L  
Í  
C  
I  
A  






Polícia descobre
mais um desmanche

Dois suspeitos foram presos quando fugiam da oficina que tinha vinte veículos desmontados

Marcos de Oliveira

Vinte veículos foram encontrados desmontados em uma casa na Estrada do Sul, bairro Vila Nova, em Joinville, onde funcionava um desmanche de carros furtados. A oficina clandestina foi encontrada durante operação desencadeada pelos agentes da Divisão de Investigações Criminais (DIC), na tarde de ontem, coordenada pelo delegado Marco Aurélio Marcucci. Dois homens surpreendidos no local empreenderam fuga e atiraram nos policiais. Na perseguição, dois acusados, os irmãos Gilmar Raimundo, 30, e Marcos Raimundo, 41, foram localizados e presos. Eles disseram que trabalhavam para Sávio Domingos Lucas, dono da loja Lucas Auto Peças, na rua Iririú, bairro Saguaçu.
Conforme o delegado Marcucci, as investigações para localizar a improvisada oficina, usada para cortar os veículos, tiveram início com a prisão de envolvidos no roubo de um caminhão em Biguaçu, há cerca de dois meses. Os acusados disseram que estavam há um mês ocupando o local, situado ao lado da casa 1.250, da Estrada do Sul. A proprietária do imóvel, Maria Aparecida Bruhmuller, disse nunca ter suspeitado dos acusados.
Policiais apuraram que um Gol branco, que estava sendo desontado, foi furtado no início da noite de quinta-feira, no estacionamento do Supermercado Vitória. Ele pertence a José Alberto Serpa. No local, os policiais encontraram partes de latarias, motores, peças, acessórios, lanternas, chaves, documentos de Fiat Uno, Gol, Santana Quantum, Parati e uma camionete Chevrolet S 10 nova. As peças lotaram cinco caminhões e foram transportadas para o pátio da DIC.
A Kombi AAQ-2076 (Joinville), abandonada no local por um integrante do grupo que fugiu também foi apreendida. O delegado iniciou investigação para identificar cada veículo e não descarta que entre eles exista algum oriundo do golpe do seguro.


PF suspende buscas em ilha

Joinville - Depois de dois dias de buscas os policiais federais joinvilenses desistiram de procurar o laboratório de produção de crack situado numa das ilhas da baía da Babitonga, em São Francisco do Sul. Eles foram informados que outros integrantes da organização criminosa estiveram no local e realizaram uma verdadeira limpeza, eliminando todos os vestígios do laboratório desativado. A confirmação é do delegado Arli Luis Dall'Óglio, que coordenou a operação realizada nesta quarta-feira. Na ocasião foram apreendidos 10,2 quilos de crack e presos Marcelo da Cunha, 25, Antônia Hobold Fabizack Paulo, 24, e Laênio Martins, 30. O policial confirmou que os acusados integram a quadrilha dos irmãos João Carlos Mendes Michels, 33, e Jaílson Mendes Michels, 27, presos pela Polícia Federal, respectivamente, em 5 de março e 21 de fevereiro deste ano. Com os dois, mais Deiwis Elson Dias, 22, o "Boto", Patrícia Machado, 22, Sergino Constante da Silva Júnior, 21, Edvaldo Gomes de Sá, 38, foram apreendidos 12 quilos de cocaína e apetrechos utilizados para o tráfico. Todos aguardam julgamento. Pelo menos cinco automóveis e uma moto foram apreendidos nas três operações realizadas para desarticular o bando.


Menor estupra
irmã de três anos

Em outro caso, tio transmite gonorréia à sobrinha

Videira - A Polícia Civil de Videira divulgou ontem dois casos de violência sexual registrados durante a semana, envolvendo crianças e que foram mantidos em sigilo com o objetivo de não atrapalharem as investigações. No primeiro deles, ocorrido no último final de semana, um adolescente de 13 anos violentou sua irmã de três, que sofre de problemas mentais e vinha sendo submetida a este tipo de investida há meses.
O irmão cuidava da menina enquanto os pais saíam para trabalhar. A mãe percebeu a existência do problema a partir de uma irritação excessiva na vagina da menina e procurou a polícia. Na delegacia, ela recebeu acompanhamento do Conselho Tutelar, que assumiu o caso. O exame de conjunção carnal comprovou a penetração, deixando configurado o estupro.
Segundo o delegado Flares José Rosar, o adolescente vai receber acompanhamento psicológico a partir de agora. "Especificamente neste caso, pode-se dizer que houve também uma falha dos pais no sentido de orientá-lo sexualmente", acredita ele.
Outro caso que inicialmente presumia estupro deve se transformar em atentado violento ao pudor. Um rapaz de 25 anos teria praticado atos libidinosos com sua sobrinha de cinco anos e transmitido gonorréia para ela. Dois exames laboratoriais comprovam que ele estava com a doença. Após descobrir a doença venérea na filha a mãe procurou a polícia.
"Foi notado um corrimento anormal na criança e a mãe passou a interrogá-la para saber o que havia acontecido, até que a levou ao médico e ficou configurada a presença da doença venérea", destaca o delegado, que pediu exames similares a homens integrantes do círculo de convivência da menina, para chegar até o acusado. Exame de corpo de delito comprovou que a menina não é mais virgem, mas a penetração não foi confirmada.
Assim, o estupro não foi configurado porque, conforme Rosar, há indícios de que o pênis do rapaz pode ter apenas tido contato com os órgãos genitais da menina e, desta forma transmitido a doença. A prisão preventiva do acusado foi feita na última terça-feira".


Homem executado a tiros
é achado em Barra Velha

Barra Velha - Queima de arquivo pode ter sido o motivo que causou o assassinato do traficante Osni Nunes Filho, o "Ni", 36. O corpo dele foi encontrado por populares na manhã de ontem, enrolado numa lona preta, dentro da carroceria da caminhonete D20 HRE-3706 (Itajaí), na rua Raimundo Aguiar, praia de Itajuba, em Barra Velha, no Litoral Norte.
Segundo o Instituto Médico Legal de Itajaí (IML), a vítima foi executada com dois tiros na cabeça. De acordo com o tenente Cleber Pires, comandante da Polícia Militar de Barra Velha, o corpo foi encontrado por populares. "Parece que antes de ser morto ele foi agredido", arrisca. O IML descarta a possibilidade de agressão e diz que a execução de "Ni" ocorreu de quinta para sexta-feira.
A caminhonete, conforme apuraram os policiais civis, pertence à vítima, embora ainda esteja no nome da antiga proprietária, que é uma mulher. "Apuramos que ele comprou o veículo há cerca de 30 dias, em Itajaí", diz um policial que prefere não se identificar.
Conforme informações de policiais do 2º DP de Itajaí, "Ni" possui uma extensa ficha criminal, tendo inclusive cumprido pena pelo crime de tráfico de drogas. Ele também responde por roubo, artigo 157 do Código Penal Brasileiro e homicídio, artigo 121. Segundo a polícia, ele, juntamente com o irmão Osmar Nunes, o "Dinho", que se encontra recolhido no Presídio de Itajaí, são acusados de matar um outro traficante, que era japonês.
Os policiais não souberam informar a data em que os irmãos praticaram o homicídio, mas descartam a possibilidade de uma vingança para a morte de "Ni". O crime já está sendo investigado pela Polícia Civil de Barra Velha. Por enquanto eles não têm nenhuma pista sobre a autoria. Ainda ontem o IML realizou a necropsia e liberou o corpo para sepultamento.

Manchetes AN
Das últimas edições de Polícia
20/07 - Quadrilha invade lojas e leva objetos em camionete
19/07 - PF apreende 10 quilos de crack
18/07 - Polícia esclarece crime em Jaraguá do Sul
17/07 - Duas pessoas são mortas em Chapecó
16/07 - Acidentes provocam nove mortes no Estado
15/07 - Crime destrói vida de 2 menores
14/07 - Reconhecido corpo tirado de mina

Leia também

Menor morre
baleado por desconhecidos

Chapecó - Um menor, com várias passagens pela polícia, foi morto a tiros na noite de quinta-feira, no bairro São Pedro, um dos mais violentos de Chapecó, no Meio-oeste do Estado. A polícia suspeita que o homicídio tenha sido cometido por outros três menores, que também tem passagens por furto. O motivo pode ter sido a divisão de produtos de furtos ou alguma rixa anterior. Policiais militares realizaram uma busca na residência de um dos suspeitos e recuperaram aparelhos de som automotivo, um televisor e um aparelho de fax.
Segundo o que apuraram os peritos da Polícia Civil, A.S.S., 17, foi morto com pelo menos três tiros de revólver calibre 38 na região do tórax. O primeiro disparo o atingiu quando ele entrava em sua residência, depois de discutir com os três suspeitos. A vítima ainda tentou fugir e foi até um mini-mercado, que fica próximo da sua casa, para pedir ajuda. Como já era tarde, o mercado estava fechado e o menor se transformou em presa fácil. Os suspeitos o perseguiram e efetuaram mais dois disparos.
A.S.S. chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu enquanto era atendido. A Polícia Militar efetuou buscas em toda a região do bairro São Pedro, mas não encontrou pistas dos suspeitos. Os nomes dos três estão sendo mantidos em sigilo pela polícia. "São menores com várias passagens que devem ter tido alguma discussão com a vítima", diz o delegado que cuida do caso, Uniel Ribeiro.
Como parte dos objetos encontrados na residência de um dos suspeitos fazia parte do furto à residência de onde também foi levada uma arma, há grandes chances de o revólver ter sido usado no homicídio. "É apenas uma hipótese. A gente só vai saber quando conseguir prender os suspeitos", continua o delegado.
Em menos de uma semana, esse é o segundo caso de homicídio corrido na região do bairro São Pedro. Um terceiro assassinato ocorreu no bairro Efapi, na madrugada do último sábado. Os casos já foram resolvidos pela polícia.


Acidente
Uma pessoa morreu e outra ficou gravemente ferida durante colisão, ontem, no km 48,5 da BR-280, em Guaramirim, no Norte do Estado. O motorista do Chevette LXX-2460 (Guaramirim), Leo Cesar de Oliveira 18, perdeu o controle do veículo e colidiu com o caminhão Volkswagen MBB-4630 (Florianópolis), conduzido por Alexandre Hoeller, 27. Jefferson Luiz Bohrer, 31, passageiro do Chevette, morreu e Leo ficou ferido.

 
Copyright © 2000 A Notícia - Fone: 055-0xx47 431 9000 - Fax: 055-0xx47 431 9100 - Rua Caçador, 112 - CEP 89203-610 - C. Postal: 2 - 89201-972 - Joinville - SC - BRASIL - EXPEDIENTE
 
Por: Torque Comunicação e Internet