Joinville         -          Sábado, 16 de Fevereiro de 2002         -          Santa Catarina - Brasil
 
 

ANotícia  

P  
O  
L  
Í  
C  
I  
A  










Achados mais dois
caminhões de desmanche

Ministério público deu entrada às primeiras ações contra empresário foragido de Tubarão

Rodrigo Pereira
Especial para A Notícia

Equipe da Polícia Militar de Lages foi ontem a Gaspar, no Vale do Itajaí, executar um dos 40 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Ministério Público. Durante a operação foi encontrado o veículo procurado e mais um caminhão furtado. Os trabalhos de investigação que apuram o possível desmanche de veículos em Lages ganharam corpo ontem. A equipe, formada pela promotoria e polícias Civil e Militar, passou a contar com reforço da Corregedoria da Polícia Civil do Estado. A corregedoria investiga ligação de policiais com o crime.
Os PMs de Lages foram a Gaspar com o objetivo de encontrar e recuperar o caminhão Mercedes-Benz ABG-1417 (Nova Trento), roubado de seu proprietário, Tadeu Marchio, no ano passado. O MP suspeita que ele tenha sido preparado na oficina de João Oliveira, o "João Caolho", proprietário do suposto desmanche de automóveis estourado pela PM na no último dia oito.
Quando chegaram ao local suspeito de abrigar o veículo roubado, em uma residência do bairro Vasca, os policiais militares encontraram outro caminhão, o Volkswagen LYS-8235 (Nova Trento), de propriedade do banco Bozano Simonsen. Ao verificar a ficha cadastral do veículo, descobriu-se que também era furtado. Quando foram à casa de Geová Belkis, suspeito de ser o responsável pelo furto, ele já havia fugido. O caminhão foi levado para a delegacia de Gaspar.
O caminhão Mercedes-Benz que era objeto do mandado de busca e apreensão que a PM cumpria também foi encontrado, no interior de Gaspar, e já se encontra no pátio do 6º Batalhão da Polícia Militar, em Lages, onde já estão os outros 14 veículos aprendidos com "João Caolho".
O corregedor responsável pela investigação do posível desmanche de Lages, Márcio Fortkamp, disse que a presença da corregedoria é uma prática comum em todos os casos de maior repercusão. "Não temos nada de concreto. Vamos auxiliar os trabalhos", enfatiza. A polícia apura também uma possível ligação com o megadesmanche desbaratado em Tubarão, em janeiro.
A Corregedoria também agilizou o início dos trabalhos da Perícia Técnica da PC, que começa a partir de segunda-feira. Todos os 14 veículos recolhidos no pátio do Batalhão da PM já passaram por uma vistoria prévia. A princípio foi comprovocada adulteração nos motores.
O caso começou depois da prisão de "João Caolho", há cerca de vinte dias, acusado de ter sido o mandante de um latrocínio em Curitiba. O acusado possuía um ferro velho em Lages, local onde foram apreendidos os veículos. O MP expediu mais 40 mandados de busca e apreensão.
Em Joinville, policiais civis encontraram, na madrugada de quinta-feira, peças e motores de automóveis em uma residência do bairro Floresta. O proprietário fugiu minutos antes da ação policial. As peças de carro marca Palio, carrocerias de caminhonetes e de carros importados estavam numa garagem, localizada nos fundos da casa. (Colaborou Carolina Carradore, especial para A Notícia)


Esclarecido motivo de apreensão

Tubarão - O procurador-geral José Galvani Alberton esclareceu ontem o motivo da apreensão da caminhonete Pajero, que pertence ao delegado regional afastado de Tubarão, Júlio César Peres Arantes, ocorrida esta semana. Ele afirmou que o veículo foi apenas vistoriado, mas ainda não havia um laudo pericial da Deic. "Por este motivo, a promotoria resolveu apreender o veículo e fazer uma nova perícia".
O procurador deixa claro que não há nenhuma suspeita sobre a equipe policial que investiga o caso. "Tanto é que os peritos designados serão da Perícia Técnica da PC", disse Galvani. Em contrapartida, o delegado geral da Polícia Civil, João Manoel Lipinski, garante que há um laudo pericial que comprova a perícia na camionete.
Ao ser questionado por que o MP apreendeu o Pajero antes de exigir a perícia, Galvani respondeu que era para não ficar na mera informalidade. "Queremos fazer isso judicialmente para esclarecer definitivamente o caso. É uma caso delicado, já que o próprio delegado foi afastado do cargo", enfatiza.
O delegado geral repassou os dados do laudo pericial para a reportagem do AN. No documento número 0221 diz que a perícia foi realizada dia 25 de janeiro. A conclusão foi que o sistema alfa numérico se apresenta com sua gravação original, sem vestígios de adulteração. As numerações do vidro e do motor são originais. O laudo cita também que a etiqueta da porta, a do assoalho e do compartimento do motor são originais. Galvani afirmou que quer evitar que exista desconfiança do MP em relação à polícia.
A antiga proprietária da Pajero HUZ-5018 (Tubarão), era Gilvete Moraes dos Santos, esposa do empresário foragido Flávio Bernadino dos Santos, principal acusado no caso do megadesmanche desbaratado em janeiro.
O MP ajuizou ontem as duas primeiras ações penais contra Flávio. Uma se refere à receptação de duas caminhonetes encontradas em sua casa e a outra, por sonegação fiscal em uma das cerca de cinco empresas do empresário.


Jornalista
é ameaçada

Tubarão - O delegado Dirceu Silveira Júnior, da Diretoria Estadual de Investigação Criminal (Deic), recebeu o Boletim de Ocorrência de ameaça de morte recebido pela jornalista Carolina Carradore, correspondente de A Notícia em Tubarão. O caso foi registrado na 1ª DP e o delegado Giovani Floriani entregou o caso para o delegado responsável pela investigação sobre o caso de desmanches na cidade. "O delegado Dirceu está acompanhando o caso e repassei uma cópia do boletim para ele apurar, pois a ameaça pode estar ligada ao desmanche", diz Floriani.
A jornalista recebeu ameaça por telefone por volta do meio-dia de quinta-feira, em sua casa, em Tubarão. Um homem, sem identificar-se, disse que era para a jornalista parar de apurar o caso senão iria morrer. O telefone foi recebido por uma amiga de Carradore, que mora na sua casa. "A ameaça pode ser devido às matérias que tenho feito sobre o desmanche", diz.


Perícia causa indignação

Florianópolis - O delegado-geral de Polícia Civil, João Manoel Lipinski, disse ontem ter ficado "no mínimo irritado" com a notícia da apreensão, a pedido do ministério público, do utilitário Pajero pertencente ao delegado regional de Tubarão, Júlio César Arantes. "O veículo já passou por perícia e não foi constatada nenhuma irregularidade; não vimos necessidade de uma nova apreensão", disse.
Lipinski informou ter comunicado sua "indignação" ao procurador geral de Justiça, José Galvani Alberton, que foi quem determinou a criação da força-tarefa formada por promotores para acompanhar as apurações em Tubarão.
"É absolutamente desnecessária uma nova perícia no carro do delegado. Por que a perícia dos outros vale? Por que a do delegado não vale? Eles agiram como se nós estivéssemos tentando acobertar o delegado. Fomos tomados de surpresa com a medida do Ministério Público. Nos reunimos com eles, franqueamos informações, nos colocamos à disposição e fomos surpreendidos com essa atitude unilateral. Os policiais que estão lá não merecem esse tipo de desconfiança", desabafou.
João Lipinski disse que, até o final do mês, o delegado-corregedor Paulo Roberto Matte deve concluir a sindicância que está sendo feita no âmbito da delegacia regional de Tubarão, para apurar a eventual participação de policiais no esquema de adulteração de caminhonetes importadas.
Por enquanto, foram afastados o delegado regional Júlio Arantes - "por sua notória amizade" com o empresário Flávio Bernardino dos Santos, que está foragido - e um policial; na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de São José, três policiais foram afastados. "Afastaremos tantos quantos forem necessários", garantiu o delegado-geral.
"Infelizmente, parece que tínhamos uma rede de criminosos trazendo veículos furtados para Santa Catarina", disse Lipinski. O delegado acrescentou que as adulterações descobertas nos veículos são tão bem feitas "que poderiam passar despercebidas numa vistoria normal de transferência de veículos".

Manchetes AN
Das últimas edições de Polícia
15/02 - Mais de 40 veículos na mira da polícia
14/02 - Comerciante tem versão para peças em sítio
13/02 - Achado mais um desmanche no Sul
12/02 - Jardineiro enterrado nos fundos de casa
11/02 - Início de Carnaval com cinco homicídios
10/02 - Expectativa em julgamento no Sul
09/02 - Polícia apreende 14 kg de drogas

Leia também

Dupla rouba
joalheria no Sul

Ladrões levaram R$ 40 mil em jóias de ouro

Sombrio/Joinville/Florianópolis - Dois homens, com sotaque gaúcho, assaltaram ontem, no final da manhã, uma relojoaria no centro de Sombrio, no Sul do Estado, e roubaram R$ 40 mil em jóias de ouro. A ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia da comarca e está sendo investigada, sem no entanto ter conseguido deter ou identificar os dois assaltantes.
Conforme Osni Trespach, proprietário da relojoaria, os dois homens entraram na loja e mostraram interesse em adquirir um cordão de ouro. Quando a funcionária se dirigiu a uma prateleira para apanhar uma bandeja com várias peças do modelo solicitada, a dupla sacou revólveres de grosso calibre e anunciou o assalto.
Os funcionários, proprietário e clientes que estavam no estabelecimentos foram trancados em um banheiro. Osni Trespach foi obrigado a abrir o cofre da loja, de onde foram roubadas as jóias, além das que estava em exposição. Os ladrões, demonstrando experiência e frieza na ação, fizeram questão de roubar peças em ouro, a maioria delas de 18 quilates.
No final da tarde de ontem, dois homens armados invadiram o escritório da UBR Representações, no bairro América, em Joinville, renderam os funcionários e roubaram um malote com uma quantidade de dinheiro ainda não divulgada. Os assaltantes fugiram levando o veículo da empresa, a Saveiro DDG-4267 (São Paulo). A Polícia Militar foi acionada, empreendeu buscas na região, mas até a noite de ontem não teve sucesso.
Em Florianópolis, 25 viaturas da Polícia Militar, além de duas motos, estiveram envolvidas, no início da madrugada de ontem, na perseguição a um utilitário Sportage que havia sido roubado na Lagoa da Conceição. A perseguição começou na rodovia SC-404 e terminou, após intensa troca de tiros, no cemitério de São Francisco de Assis, no bairro Itacorubi. Os quatro homens que roubaram o Sportage, a carteira, o celular e o relógio de A.F.H., 55, foram presos: Júlio César Dias, 18, Sílvio Moreira dos Santos, 19, Weslei Jesus Mariano, 18, e Fernando da Silva Moreira, 21.
Os assaltantes estavam armados com duas pistolas, apreendidas pela PM, de calibres .380 e 9 milímetros. De acordo com relatório do Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), os policiais dispararam, durante a perseguição e depois que os ladrões abandonaram o veículo e fugiram a pé para dentro do cemitério, 26 tiros de revólveres, espingarda calibre 12 e carabina Puma.
Policiais militares apreenderam ontem, no final da manhã, 144 gramas de maconha e 39 de cocaína, além de um revólver calibre .38 (com dez munições) e uma balança de precisão, que estavam escondidos numa casa abandonada na ligação entre os morros do Tico-tico e da Caixa, no centro da Capital.


Colisão de Gol
com caminhão
mata casal

Mafra/Brusque - O casal Leoclides Londero, 60, e Aurora, 58, morreu ao cruzar a frente de um caminhão no trevo de ligação entre as rodovias BRs 116 e 280. O acidente ocorreu ontem, às 10h30, em Mafra, no Planalto Norte. Leoclides dirigia o Gol MEE-1160 (São Domingos) quando cortou a frente do caminhão Scania MZY-8530 (Armazém). Os dois tiveram morte instantânea e o carro foi arrastado por aproximadamente dez metros, ficando completamente destruído. O motorista do caminhão, Ivoir Vieira Demétrio, 24, não se feriu.
Em Brusque, o ciclista João Carlos Westab, 52 anos, morreu, na tarde de ontem, no Hospital de Azambuja, com ferimentos generalizados após sofrer colisão com a moto Honda, conduzida por Fabiano Butsch, 23 anos. O acidente aconteceu na rua São Pedro, em Guabiruba, às 6h40 de ontem. Fabiano sofreu ferimentos leves.


Prisão
A polícia de São Bento do Sul prendeu L.H.T., 60. Ele é acusado de estuprar uma menina de seis anos. O crime foi denunciado no final de semana. A polícia ainda procura um segundo acusado, J.J.F., 18, que, segundo informações prestadas pela vítima, também participava dos atos de violência sexual. Outra criança, de 8 anos, também foi estuprada e o suspeito é J.J.F., que está foragido.

 
Copyright © 2000 A Notícia - Fone: 055-0xx47 431 9000 - Fax: 055-0xx47 431 9100 - Rua Caçador, 112 - CEP 89203-610 - C. Postal: 2 - 89201-972 - Joinville - SC - BRASIL - EXPEDIENTE
 
Por: Torque Comunicação e Internet