Joinville         -          Quarta-feira, 1º de Maio de 2002         -          Santa Catarina - Brasil
 
 

ANotícia  




 




INFESTAÇÃO
Mosquitos maruins estão atacando moradores dos bairros Jardim Iririú, Saguaçu, Centro, Iririú e Bom Retiro. As picadas do inseto provocam alergia em crianças e adultos.
Foto: katia Nascimento

Inseto irrita
moradores do Boa Vista

Picada do mosquito provoca coceira e alergia em adultos e crianças

Oliver T. Albert

Além do Jardim Iririú, o aumento dos ataques do mosquito maruim também foi registrado no Saguaçu, centro, Iririú e no Bom Retiro. Neste bairro, principalmente na região da rua Itororó, as picadas do inseto estão irritando os moradores e causando alergia em crianças e adultos. Sem saber o que fazer, eles pedem providências de algum órgão público ou entidade ambiental.
O maruim, inseto minúsculo que ataca tanto de dia quanto de noite, há tempos voa pelas casas do Bom Retiro. "Mas não na proporção deste ano", afirma Valmor Silveira, que faz parte da diretoria da associação de moradores e é o chefe da comissão de infra-estrutura do bairro.
Silveira explica que as picadas ocorrem com mais intensidade durante à noite. Para tentar combater o inseto, sua família usa repelente, passado no corpo a cada duas horas. "Não adianta comprar produtos industrializados para colocar na tomada ou algo parecido. Nada os espanta", afirma o morador, que mora no bairro desde 1968 e jamais viu tanto maruim na região.
A família vizinha a de Valmor Silveira também sofre com as fêmeas hematófagas (se alimentam de sangue). Gabriel, três anos, e Gustavo Schapitz, um ano, na residência, são os que mais sentem na pele a dor da picada. Ambos passam o dia brincando no pátio da residência sob os cuidados da avó Angenita Schapitz. "Não adianta colocá-los para dentro, pois os mosquitos estão por toda a parte", explica.
A mãe dos garotos, Maria Aparecida Schapitz, diz que já levou os filhos ao médico por causa da alergia provocada pelo mosquito. O pediatra prescreveu antibióticos. "Eles tomaram o remédio, que aliviou bastante a coceira e a dor", conta. Maria também tomou outra providência: ela limpou o jardim e cortou o mato e as árvores para tentar diminuir a incidência do maruim. "Não adiantou. Eles estão sempre por aqui nos atrapalhando", reclama.
O diretor-técnico da Fundação 25 de Julho, James Schroeder, informa que a solução imediata para combater o maruim é a utilização de um repelente natural. Feita em farmácias de manipulação e à base de citronela, a loção não tem contra-indicação e é ideal na aplicação em crianças porque não causa irritação na pele. "Geralmente as crianças levam a mão ou braço à boca e, conseqüentemente, o remédio. Com a loção, o risco de qualquer irritação é nulo", detalha.
O diretor-técnico diz que ainda se sabe muito pouco sobre o maruim. "Não há pesquisas na área", diz, lembrando que a Fundação 25 de Julho tem o objetivo de buscar pesquisas no Estado ou fora dela.
Quanto ao uso da queima de uma mistura de óleo mineral com veneno para espantar o mosquito Schroeder comenta que deve ser utilizado apenas em último caso.


O que é?

Aprenda mais sobre o mosquito

Maruim é um minúsculo mosquito geralmente encontrado em matas úmidas, nos brejos e no interior. Ele também é conhecido como mosquitinho de mangue ou pólvora, em função de sua cor lembrar um grão de pólvora.
O ataque com picada dolorosa é feito pela fêmea. No Brasil, não há registros de transmissão de doenças ocasionadas pelas picadas.
Fonte: Pragas on line: www.pragas.com.br


TRISTEZA
Róbson Rodrigues perdeu a filha Jéssica, de nove meses, na UTI do Hospital São José, e denuncia erro médico.
Foto: Salmo Duarte

Família acusa
pediatra de erro médico

Bebê de nove meses morreu na UTI do Hospital São José

Diogo Vargas

O vendedor de bebidas Róbson Rodrigues, 20, sua mulher, a adolescente V.P., 16, e os familiares não se conformam com a morte da filha, Jéssica Ketlin dos Passos, de nove meses, ocorrida na última segunda-feira, na UTI do Hospital São José, em Joinville. Eles acusam a pediatra que cuidou do bebê de erro médico.
O casal conta que procurou o hospital há 18 dias, depois que Jéssica não parava de chorar e vomitar. Lá, ela ficou internada durante mais de suas semanas com sintomas de desidratação e pneumonia, diz o jovem casal. "Até a última sexta-feira, ela estava bem e recuperava-se. Foi nesse dia, após a medicação, que piorou e foi transferida para a UTI", afirma a avó do bebê, Maria dos Passos, 41, do Jarivatuba.
Os atestados de óbito intrigaram a família. Na ficha de acompanhamento funeral do hospital, de número 3.346, consta que Jéssica faleceu por parada cardíaca e em outra via (Ministério da Saúde), que foram cinco as causas da morte: parada cardíaca, insuficiências renal, hepática e respiratória, meningite, gastroenterite aguda e infecção urinária. A família protesta também por não ter tido a liberação do hospital para internar a criança em outro local.
Procurada pelo AN Cidade, a pediatra Luzinete Soares, que tratou Jéssica até ela ir para a UTI, disse que a criança deu entrada no hospital com diarréia infecciosa e seu estado de saúde no período sempre foi grave. Segundo ela, a medicação dada foi correta e a prova são os prontuários que estão com a supervisão do hospital.
A pediatra reiterou, contudo, que a família do bebê "teve comportamento problemático em relação à internação". "Foi preciso a intervenção judicial para manter a criança no hospital. A família queria levá-la para casa", observou a pediatra, que também achou estranho o fato de não terem aceitado a realização da necropsia.
O diretor-geral Celso Pereira afirmou que não recebeu nenhuma representação por parte da família. Pereira informou que a direção técnica vai avaliar o caso e estudará a abertura ou não de uma sindicância. "Antes de tudo, confiamos no atendimento de nossos profissionais, mas cabe verificarmos se houve equívoco ou não", completou. Jéssica dos Passos foi sepultada ontem à tarde no Cemitério Nossa Senhora de Fátima.


Festa marca os
25 anos de jardim-de infância

O Jardim-de-infância Cachinhos de Ouro, único da rede municipal no distrito de Pirabeiraba, completa 25 anos de fundação neste domingo. A festa para marcar a data será a partir das 15 horas, na Sociedade Guarani, com apresentações artísticas, homenagens e uma grande bolo de aniversário.
O prédio de alvenaria que abriga o jardim foi construído pela Prefeitura em 1977. Passou por reformas e hoje é considerado modelo na rede municipal. Oferece amplo parque, sala de recreação, vídeo, e aulas de dança e música. Com uma equipe de 10 funcionários, atende atualmente 130 crianças de quatro a seis anos.


Dentista critica
publicidade antiética

Presidente de entidade defende criação de código para orientar a divulgação de serviços

A ética profissional e a qualificação dos estudantes nas faculdades de odontologia no Estado preocupam o presidente da Associação Brasileira de Odontologia (ABO) - Regional Joinville, Sérgio Fortuna. Na semana passada, durante o lançamento do 6º Congresso Catarinense de Promoção de Saúde Bucal, que ocorre em outubro, no Centreventos Cau Hansen, Fortuna criticou o tipo de publicidade que está sendo feita por alguns colegas ao defender a criação de um código de posturas para a divulgação dos serviços da categoria.
Ele afirmou que profissionais do Estado usam meios de propaganda "que são antiéticos" e apelativos. "Estamos tendo dificuldades com isso. Não se pode distribuir folhetos ou cartazes para se promover", criticou o especialista.
Outro alerta feito pelo presidente da ABO/Joinville está relacionado à formação dos novos profissionais. Fortuna informou que faltam professores no Estado. "Ser dentista é uma coisa, ser professor de odontologia é totalmente outra. Existem deficiências que precisam ser corrigidas", afirmou.
Também em tom de crítica, porém mais amena, Sérgio Fortuna destacou que os atuais dentistas devem se atualizar com mais rapidez. Conforme ele, novas técnicas surgem a cada dia e precisam ser assimiladas com competência. "O dom não é tudo. Todos necessitam se aperfeiçoar, se atualizar. Pelo menos no básico", completa.
O 6º Congresso Catarinense de Promoção de Saúde Bucal é um encontro organizado com objetivo de divulgar informações e discutir questões com a categoria. O evento vai contar com grandes nomes da odontologia nacional e mundial. "É como se um evento de futebol do Estado trouxesse o Ronaldinho (atacante da Inter de Milão - Itália - e da Seleção Brasileira)", compara.
Entre os convidados já confirmados estão o catarinense Luiz Narciso Baratieri, da área de dentística/estética, o norte-americano Marcos Vargas e o israelense Mel Rosemberg.
O tema central do congresso será a odontologia com ética e evidência científica. Serão 80 palestrantes em mais de 250 cursos nos quatro dias de evento - 11 a 15 de outubro. "Queremos qualificar os profissionais e desenvolver ações para a comunidade", afirmou Sérgio Fortuna.
Informações pelo telefone (47) 433-1280.


Hospital investe em
tecnologia para diagnóstico

A entrada em operação do novo equipamento de ressonância magnética do Hospital Dona Helena está prevista para a segunda quinzena de maio. Joinville é a primeira cidade da região Sul a contar com esse equipamento, que é de última geração. "Se você visitar um grande hospital norte-americano, vai encontrar esse mesmo tipo de aparelho", garante Ronald Caputo Jr., coordenador do setor de tomografia e ressonância magnética do Dona Helena, afirmando que se trata da melhor tecnologia disponível no mundo em termos de ressonância magnética.
No Brasil, somente o Instituto do Coração e a Beneficência Portuguesa, em São Paulo, dispõem de unidades com tal categoria. A expectativa do hospital é de elevar em 30% o volume mensal de exames de ressonância magnética, recebendo pacientes de toda a região Sul.
Fabricado pela norte-americana General Electric, o aparelho desembarcou na cidade há pouco mais de um mês e, em breve, deve atender a pacientes particulares, de planos de saúde e via convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS). O novo equipamento substitui uma unidade implantada em 1993. É três vezes mais potente que ela e, segundo o médico, permite a realização de uma série de exames de alta complexidade que não podem ser feitos na antiga unidade - e com agilidade bem maior. "Ganhamos em quantidade e qualidade", resume Caputo. Espectroscopia, estudos para difusão e perfusão, angiografias e estudos cardiológicos avançados são os principais exames viabilizados pelo novo equipamento, que assegura um diagnóstico mais apurado de diversas patologias.


Antiga sede da Prefeitura
vai abrigar Mostra Bordeaux

Prédio será reformado para sediar evento em setembro

Adilson Luiz Girardi

Depois de um processo iniciado em 1997, com um decreto de utilidade pública, e concluído na Justiça este ano, a Prefeitura vai dar um destino ao prédio da rua Max Colin. A antiga sede vai ser reformada e abrigará a mostra de arte Bordeaux, em setembro. Pelo menos por enquanto está descartada a idéia de levar a biblioteca para a "torre".
Segundo secretário de Administração e Recursos Humanos, Adelir Alves, o acordo fechado com o proprietário do imóvel prevê dois contratos. Um com parcelamento em 36 vezes de R$ 29 mil, que correspondem ao tempo em que o município deixou de pagar o aluguel, e outro de locação, de 60 meses (cinco anos), com prestações de R$ 15 mil. Pelo acordo, a Prefeitura ainda deve reformar o prédio. Adelir Alves explica que a reforma ficará por conta da empresa Bordeaux, que vai utilizar o espaço durante setembro com a mostra de arte. Na antiga sede, o vigilante informou que algumas pessoas já trabalham na reforma.
O prefeito Marco Antônio Tebaldi diz que o prédio está à disposição da Mostra Bordeaux de março a outubro. Depois disso, não há previsão para o uso do local. A informação inicial de que com a transferência da biblioteca para a torre da Max Colin o prédio da praça Nereu Ramos sediaria o Museu do Bombeiro por enquanto está descartada. Tebaldi diz que a Prefeitura vai realizar estudos para verificar as reais condições do prédio da biblioteca. "Vamos fazer um estudo junto à Fundação Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Joinville (Ippuj) para verificar as condições do local", adianta. Para o proprietário do imóvel, Michel Scaff, o acordo firmado foi de extremo bom senso. "Foi inteligente a decisão da Prefeitura em colocar lá a Mostra Bordeaux, porque vai ajudar na reforma do prédio", opina.
O prédio da rua Max Colin serviu de sede da Prefeitura por um período de 22 anos. A transferência para o local foi durante o governo Pedro Ivo, em 1974. Construído em 1950 para sediar uma agência da Ford, o projeto seguiu o padrão das agências da multinacional no mundo. "A única diferença é na altura da torre, que meu avô decidiu ampliar e de onde gostava de visualizar o crescimento da cidade", recorda Scaff.


Universitários gerenciam
empresa de consultoria

Projeto da Udesc permite que os alunos levem a teoria para fora da sala de aula

Antônio Anacleto

Inovadora e ousada são os adjetivos mais repetidos em relação às empresas júnior, uma idéia que nasceu como trabalho extra-classe, em 1967, nos cursos de graduação na França. O projeto vem ganhando seguidores em todos os países como fórmula para desenvolver espírito de empreendedor nos estudantes. Na Udesc de Joinville, a experiência vem trazendo resultados positivos desde 1996, ano de fundação da Fejúnior Projetos e Consultoria, empresa organizada e administrada pelos alunos da universidade. No dia 5 de abril, aconteceu a posse da nova diretoria da empresa. A cerimônia foi realizada na Piazza Itália, com a presença do engenheiro Renato Colagrande, primeiro presidente da entidade, hoje reconhecido como executivo de sucesso, na superintendência da Dânica Termoindustrial.
O novo diretor-presidente da Fejúnior é o estudante de engenharia civil Willian Ricardo Busatta Bonatto, 19 anos, que, integrando uma equipe com mais seis colegas, será o responsável pelos destinos da empresa júnior nos próximos 12 meses. Com ele também estão os estudantes Cristiane Queiróz, responsável pela direção administrativa; Hugo Yamashita Moura, na direção de recursos humanos; Diego Possamai, na direção de marketing; Fausto de Alcântara Lima Júnior, como diretor-financeiro; Evelise Pacheco Maluche, na direção de projetos de engenharia civil; e Nerilton Vidal de Almeida, como diretor de projetos de física.


Fejúnior tem
iniciativas sociais

Todos os 3,5 mil alunos da Udesc em Joinville são participantes em potencial e podem engajar-se em qualquer um dos projetos da Fejúnior, que tem se destacado por suas iniciativas no campo social. Um dos trabalhos em andamento, em parceria com a Prefeitura de Joinville, é o desenvolvimento e acompanhamento dos projetos de casas populares, destinadas às famílias reconhecidamente carentes. O projeto, conforme o presidente, é uma grande realização dos estudantes e uma excelente oportunidade de crescimento pessoal. "A empresa não tem fins lucrativos. O objetivo é dar oportunidade aos alunos de materializar, na prática, os conteúdos adquiridos em sala de aula, e ainda desenvolver um trabalho social", explica ele, lembrando também da idéia de um calouro para reaproveitamento das águas pluviais, que deverá ser instalado na própria universidade, aproveitando a grande área coberta do novo ginásio.
A experiência da empresa júnior chegou na Udesc com a professora Maria Aparecida da Silva, mestre em administração pela Universidade de São Paulo (USP), há oito anos integrante do corpo docente da Udesc. Ela adaptou o projeto à realidade local e, com o suporte da universidade e entusiasmo dos alunos, transformou a Fejúnior em uma realidade, que hoje caminha com suas próprias pernas.
Mas sempre há espaço para mudanças e melhorias. A intenção da nova administração, com o acompanhamento da professora Maria Aparecida da Silva, é repensar alguns conceitos da Fejúnior, revitalizando o empreendimento. As iniciativas de cunho social continuam com mais força e mais estudantes devem ser envolvidos nos projetos. (AA)


Festa deve atrair
mais de três mil pessoas

A comunidade do Parque dos Cedros, no Costa e Silva, promove, neste final de semana, a festa da Nossa Senhora Auxiliadora. Churrasco, barracas de entretenimento, procissão, bingo e missa serão as principais atrações do evento, que será realizado nas ruas e na igreja construída pelos próprios moradores do bairro. Segundo os organizadores, mais de três mil pessoas devem apreciar a programação.
A tradicional festa de Nossa Senhora Auxiliadora, comemorada no dia 24 deste mês, foi antecipada para os dias 4 e 5. "No fim do mês haverá muitos eventos, por isso escolhemos essas datas, para evitar concorrência", explica Paulo Schlickmann, um dos organizadores da festa e tesoureiro da Associação de Moradores Parque dos Cedros.
No sábado, às 18h30, os fiéis participam de uma procissão até às 19 horas, quando se reunirão para a santa missa. Em seguida, será realizado uma curta rodada de bingo com completo serviço de bar e cozinha.
No domingo, os católicos levantam cedo para celebrar a santa missa de ação de graças, às 10 horas, com a apresentação dos padrinhos da festa. À tarde, a partir das 14 horas, haverá a coroação do rei e rainha da festa. Na seqüência, ocorre o outro bingo, com distribuições de sete prêmios, entre eles um ar condicionado, uma TV, um fogão e um microondas. Cada cartela vai custar R$ 2,50.
Paulo Schlickmann diz ainda que a comunidade receberá mais um prêmio neste ano. Após a igreja de 700 metros quadrados, construída com doações, em 2000, será levantado um complexo esportivo para os meninos de rua do Parque dos Cedros. "Também será feito com doações e contará com lanchonete e área de lazer", adianta o morador. (Oliver T. Albert)

O quê: Festa da Nossa Senhora Auxiliadora
Quando: 4 e 5 deste mês
Onde: Na igreja da comunidade do Parque dos Cedros, na rua das Domésticas, 426, no Costa e Silva
Quanto: Gratuito


Araquari na
frente para salvar área

Projeto prevê recuperação de local que serviu de lixão

A Prefeitura de Araquari apresentou oficialmente para a comunidade, na tarde de ontem, o plano de recuperação de área degradada pelo depósito irregular dos resíduos sólidos do município. O projeto, elaborado pela CAF Consultoria Agro Florestal e aprovado pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma) em março - prazo final estipulado pela Justiça para entrega da proposta -, deve ser implantado em seis meses. "Deve custar à Prefeitura cerca de R$ 150 mil", explica o consultor ambiental Cláudio Sant'Angelo.
"A área serviu como depósito de lixo por 18 anos, por isso será necessário todo um sistema de tratamento de líquidos percolados (chorume), com valas e lagoas de tratamento, um sistema de captação e queima de gases e todo um monitoramento do rio Una, que passa nas proximidades do antigo lixão", observa. "O sistema completo de recuperação pode ser implantado em seis meses, mas será necessário um acompanhamento de pelo menos dois anos, fazendo análises regulares das águas da bacia do rio Una", salienta.
A empresa CAF Consultoria foi contratada pela Prefeitura de Araquari para desenvolver o projeto de recuperação da área do antigo lixão (que fica a seis quilômetros do centro da cidade, próximo a uma comunidade indígena), depois de vencer um processo de licitação em setembro do ano passado. Vereadores, comerciantes, empresários e líderes comunitários participaram da apresentação do projeto, ontem, no auditório da Prefeitura. "Apesar das dificuldades orçamentárias, Araquari está de parabéns porque saiu na frente de outros municípios maiores que enfrentam o mesmo problema", diz o consultor.
Araquari foi um dos mais de 20 municípios da região Norte acionados pelo Ministério Público Federal (MPF) por irregularidades na disposição final de resíduos sólidos. A cidade teve o lixão interditado no final do ano passado. Na mesma situação estão os municípios de Barra do Sul, São Francisco do Sul, Penha e Piçarras, que só tiveram os lixões embargados pela Justiça Federal porque não cumpriram as determinações do MPF. Desde a interdição, os resíduos domiciliares de Araquari estão sendo enviados para a Recicle Catarinense de Coleta de Lixo e Entulho, em Brusque.
"Se Araquari tivesse cumprido o termo de ajustamento de conduta assinado em 1999, o aterro controlado do município já estaria em pleno funcionamento e muita dor de cabeça teria sido evitada", afirma o juiz da 3ª Vara Federal Sérgio Fernando Moro. "O lixão foi interditado porque ficou claro que nada estava sendo feito para diminuir a poluição causada pelo lixo. Havia presença de catadores, ausência de cercas e portão de acesso, indícios de queima de resíduos, não era feito nenhum tipo de tratamento do chorume, não havia cobertura adequada do lixo, enfim, não havia qualquer tipo de controle por parte do município".
Estudos também revelaram, na época, que a profundidade do lençol freático era mínima, não havendo condições de o lixão permanecer naquele local. Até o início deste ano era a própria natureza que se encarregava de minimizar os impactos causados pela disposição descontrolada de lixo no local. (Genara Rigotti)


Grupo experiente desponta
com certo favoritismo

A partida entre o Ginástico e a Multibrás não foi menos vibrante. Mais experientes, com grande eficiência na recuperação, ativos no bloqueio e impondo agressividade no saque, o grupo que representa uma das sociedades mais tradicionais de Joinville novamente deu uma aula dos fundamentos do vôlei. Com Valdir, Pedro, Bosco, Jean, Piranha e Vermelho - e ainda Klévis e Júnior, o time fechou o primeiro set dando-se ao luxo de até discutir com a arbitragem e levar dois cartões (cada um valendo um ponto para o adversário), um para Valdir e outro para Piranha, por discussão. Ainda assim, o grupo fechou o primeiro set em 25 a 22. No segundo, a equipe voltou com a cabeça mais fresca e emplacou uma vitória de 25 a 13. No último set, o nervosismo do levantador da Multibrás, Marcelo Miranda, somado aos erros de saque e de recepção de sua equipe, resultaram num placar de 25 a 17, fechando a partida em 3 sets a 0.


Futebol de areia
registra ausência

Campeonato teve um WO na rodada de abertura

As equipes da chave A levaram a melhor sobre os concorrentes na primeira rodada da Taça Pedro Sílvio Nogueira da Costa de futebol de areia, promoção da Associação Clube dos 20 Vila Izabel. O certame interassociações de moradores da região Sul da cidade tem nesta semana a reunião da comissão organizadora para tratar da situação do Itaum, ausente na primeira rodada e que pode ser eliminado conforme determina o regulamento.
Logo no primeiro jogo, o Itaum Costa não compareceu para enfrentar a Associação Guanabara, na programação prevista para a sede da rua Graciosa. Em seguida, o Jardim Edilene venceu o Nossa Senhora Aparecida por 4 a 3 e o Morro da Cruz derrotou o Max Werner por 2 a 1. A primeira rodada teve ainda outros dois jogos na sede da Associação Profipo: Santa Helena 6 x 3 Parque Guarani e Profipo 6 x 3 Clube dos 20.
Neste sábado ocorrem os jogos da segunda rodada. Na Associação Morro da Cruz, a partir das 15 horas, atuam Itaum Costa (desde que não seja eliminado) x Max Werner, Jardim Edilene x Clube dos 20 e Morro da Cruz x Santa Helena. Enquanto na Associação Nossa Senhora Aparecida, começando às 16 horas, Profipo x Guanabara e Nossa Senhora Aparecida x Parque Guarani.
Depois da primeira rodada, Jardim Edilene, Morro da Cruz e Profipo dividem a liderança da chave A, cada um com três pontos. Na B, os líderes são Guanabara e Santa Helena, também com três.


Jogos
amistosos na região

Os amistosos se sucedem no futebol amador da região de Joinville. No final de semana, em Joinville, foram registrados os seguintes jogos: Bom Retiro/R&S 6 x 5 Baumer, Mercado Carlos 5 x 2 Associação Itinga, Master Sercos 2 x 5 Marechal (em São Francisco), Amizade 3 x 3 Unidos da Vila, Manchester 2 x 1 Krona, Atlético Saguaçu 3 x 4 veteranos do 25 de Agosto e Joyce 3 x 4 Força Jovem.
O Manchester volta a campo hoje pela manhã, às 10 horas, para enfrentar o 1º de Maio no campo do Profipo.
Em São Francisco do Sul, o final de semana também foi de movimentação para as equipes. O Almirante venceu o Serra Dourada por 6 a 2, o Iperoba ganhou do Ipiranga por 2 a 0 e o 25 de Dezembro empatou por 1 a 1 com o Tamandaré, de Joinville.


Festival
para os servidores

Programação de 11 jogos movimenta o festival de futebol suíço que a Associação dos Servidores Públicos do Município de Joinville (ASPMJ) realiza nesta quarta-feira em comemoração ao dia do trabalho. As partidas serão realizadas na quadra de grama da associação, no bairro Boa Vista.
O festival começa às 9 horas, com previsão de uma partida a cada 45 minutos. A ordem de jogos é a seguinte: Associação x Imprensa, Câmara de Vereadores x Hospital São José, Bem-estar x Cadastro A, Boa Vista x Professores 1, Boehmerwald x IPUJ, Nova Brasília x Pavilhão 9, Cadastro B x União Seinfra, Jardim Paraíso x Itaum, Sinsej x Professores 2, vôlei feminino ASPMJ x Blumenau e Fundação 25 de Julho x Divisão Industrial.


Etapa de enduro eqüestre
atrai mais de 60 conjuntos

Participantes percorreram trilhas do Joinville Country Club

Os enduristas de Pomerode foram o destaque na primeira etapa do 10º Campeonato Catarinense de Enduro Eqüestre que reuniu sábado, no Joinville Country Club, 63 participantes na etapa válida também para a 1ª Seletiva Catarinense do Circuito Brasil e para o Ranking da Federação Catarinense de Hipismo. A próxima prova será em Jaraguá do Sul, no dia 18 de maio.
Treinar com dedicação foi o segredo dos vencedores das provas, como Rafael Soares, 12 anos, de Pomerode, que começou a participar de enduros com 10 anos. Vencedor da categoria iniciante, Rafael disse que o segredo para alcançar o 1º lugar é se esforçar bastante e saber seguir as regras.
Clóvis Rush, 16 anos, também de Pomerode, campeão catarinense no ano passado, começou bem o campeonato deste ano, conquistando a 1ª colocação na categoria aberta jovem. "Vou me esforçar bastante para poder conseguir o bi", frisou otimista.
Carla Silva, de Joinville, mostrou que está bem preparada, vencendo a aberta adulto. Para ela, saber respeitar o cavalo, realizar um treinamento variado, criando assim uma parceria perfeita com o animal, é o segredo para quem quer chegar na frente nas provas de enduro.
Na graduado peso pesado (PP), Alpheu Lins Neto, de Joinville, que já foi campeão em 2000, também começou bem o campeonato vencendo a prova de sua categoria."Tenho treinado bastante para conquistar nova vitória este ano". Gustavo Alex Ponath, de Joinville, que venceu a categoria velocidade livre jovem, pretende treinar no Campeonato Catarinense para depois representar Santa Catarina no Campeonato Mundial de Enduro Eqüestre.
Campeão em 2000, na categoria velocidade livre adulto, Hamilton Espezim Filho, 46 anos, de Itajaí, 1º colocado, mostrou que vem com todo o gás para disputar o Campeonato Catarinense. No ano passado o cavalo Léo Jehann não competiu para tratar de problemas no tendão.
Com um cavalo comprado há pouco mais de um mês, Marcelo Medina, 18 anos, de Pomerode, conseguiu ganhar a categoria graduados jovem. Bastante animado com o desempenho do Hard Drive, Marcelo disse que vem com tudo este ano para poder disputar o Campeonato Brasileiro, no Rio de Janeiro. "O cavalo correspondeu bem mais do que eu esperava e com isso estou otimista e com muitas chances de vitórias".
Na graduados adulto o 1º colocado foi Fernando Pinheiro Guimarães ( Florianópolis). Na aberta peso pesado, Ronaldo Jung (Pomerode).

Manchetes AN
Das últimas edições de AN Cidade
30/04 - Cultura italiana ganha destaque
28/04 - Filhos do coração
27/04 - Professores exibem trabalhos criativos
26/04 - A hora do sim em grande estilo
25/04 - Campanha previne a pressão alta
24/04 - Posto não tem pediatra há 10 meses
23/04 - Coleta de pneus usados não atinge expectativa

Leia também

DETALHES

Perita e delegado vistoriam Vectra bordô usado pela quadrilha que assaltou a agência do Besc de Araquari.
Foto: katia Nascimento

Gangue assalta
Besc de Araquari

Bando armado ataca agência e rouba R$ 30 mil em dinheiro

Marcos de Oliveira

Armada de fuzil AR-15, escopeta e metralhadora, uma quadrilha assaltou, ontem, a agência do Besc de Araquari, a 35 quilômetros de Joinville, e roubou cerca de R$ 30 mil em dinheiro. É o primeiro grande assalto a banco na região de Joinville este ano, e mobilizou grande aparato policial, inclusive o helicóptero Águia 2 da Polícia Militar. Até o início da noite, apesar das buscas, não havia nenhuma informação sobre a identificação ou paradeiro dos assaltantes.
A ação do bando, de acordo com as avaliações da polícia, foi detalhamente planejada. Eles sabiam que a cidade tem apenas uma viatura da PM e, ao meio-dia, os policiais se deslocam até a Churrascaria Viapiana para buscar o almoço da guarnição dae plantão e, neste período, o centro fica desguarnecido de segurança. Os ladrões, que eram em número de quatro, utilizaram o automóvel Vectra, bordô, placa (fria) LYW-9930 (Balneário Camboriú), para concretizar o crime.
Conforme foi apurado pela PM, um deles permaneceu no carro, estacionado próximo do banco. Três foram até a agência. Um permaneceu na porta do estabelecimento, enquanto outros dois renderam clientes e funcionários. O dinheiro, que em parte seria destinado ao pagamento dos funcionários da Prefeitura do município, foi roubado sob ameaças. Em seguida, os assaltantes saíram correndo, embarcaram no Vectra e fugiram em alta velocidade.
Cerca de 800 metros de distância do banco, na rua do cemitério, em um caminho dentro do mato, os assaltantes abandonaram o carro. A polícia apurou que ele havia sido roubado no Rio Grande do Sul e que sua placa original é YCS-1533. No interior do veículo ficou o controle remoto da porta giratória detectora de metais do Besc. Testemunhas disseram que a gangue continuou a fuga em direção ao Balneário Barra do Sul, em um carro Del Rey.


Violenta colisão entre
automóvel e motocicleta

Os acidentes de trânsito envolvendo motocicletas continuam aumentando em Joinville. Na manhã de segunda-feira, na rua Inácio Bastos, na esquina com a rua Urussanga, no bairro Bucarein, o motoqueiro Sidnei Fleith, 29 anos, colidiu contra o Logus BUY-2202 (Joinville), dirigido por Pedro Paulo Moreira, 51 anos.
Conforme informações da central dos Bombeiros Voluntários de Joinville, o motorista do Logus sofreu suspeita de fratura na clavícula e na coluna. Já o condutor da moto, Sidnei Fleith sofreu suspeita de fratura no punho e na clavícula. Os dois foram conduzidos ao pronto-socorro do Hospital São José. A filha do motorista do Logus, Juliana Cristina Moreira, 20 anos, que estava na frente com o pai, não sofreu ferimentos, apenas ficou com a roupa cheia de estilhaços, provocados pelos vidros do pára-brisa.
Por causa da gravidade do acidente, os bombeiros tiveram de cortar a porta do Logus para poder retirar o motorista, que havia ficado preso. A causa da violenta colisão ainda não foi apurada. Conforme Juliana Cristina, o acidente ocorreu quando eles tinham acabado de sair da rua Urussanga para seguir pela rua Inácio Bastos.


Dois carros se
chocam em cruzamento

O cruzamento da avenida Marquês de Olinda com a rua Max Colin registrou um grave acidente de trânsito, no início da tarde de ontem. Dois veículos bateram de frente no local. Um deles não teria respeitado o sinal vermelho do semáforo. A colisão foi às 13h50, envolvendo o Astra MCH-0179 (Joinville), dirigido por Gerusa Maestri Kanbach, 28, que transitava na Marquês de Olinda, e o Classe-A CYM-7040 (Joinville), conduzido por Mariselma Hostini Volpi, 29, que vinha pela Max Colin.
As motoristas foram socorridas por equipes do Corpo de Bombeiros Voluntários e Polícia Militar. Com fortes dores nas costas, Gerusa foi encaminhada ao Hospital da Unimed, onde recebeu medicação e foi liberada. Já a condutora do Classe-A, nada sofreu. Agentes da Conurb informaram que o cruzamento tem sido constantemente palco de acidentes e pediram mais atenção aos condutores.


Médico-legista
rebate delegado

Caso Hellen volta a causar polêmica entre as autoridades

Arlei Zimmermann

"O fundamental na elucidação de um crime é o trabalho investigativo realizado pelo delegado responsável e sua equipe. Evidentemente, a perícia é importante na produção de indícios e provas, mas sua função é de auxílio". A declaração é do médico-legista Moacir Canter, responsável pela necrópsia da estudante Hellen Andrade de Oliveira, assassinada e violentada sexualmente em 23 de maio de 1997.
Porém, segundo Canter, a íntegra do parágrafo único do artigo 162 do Código Penal é claro: "Nos casos de morte violenta, bastará simples exame externo do cadáver, quando não houver infração penal, ou quando as lesões externas permitirem precisar a causa da morte e não houver necessidade de exame interno para verificação de alguma circunstância relevante".
Conforme Canter, "é atribuição exclusiva do legista decidir a forma de atuar na realização da perícia, não cabendo ao delegado ou a quem quer que seja interferir na sua execução. O que a autoridade tanto policial como judiciária pode, é ordenar nova perícia, indicando outro perito", diz o legista. Ele fala que, na ocasião do exame, constatou a existência de ferimento cortante com afastamento dos bordos da ferida na região ântero-lateral esquerda do pescoço, caracterizando o chamado esgorjamento. Ainda conforme o laudo, foram colhidos sangue, material vaginal e material das unhas para realizar análise no Laboratório de Toxicologia da Polícia, em Florianópolis.
Ele declara que isto tudo caracteriza bem a sua intenção de emitir laudo complementar posterior, uma vez que no dia 28 de maio de 1997 entraria em férias, só retornando após um mês. "É importante frisar que laudos complementares podem ser emitidos a qualquer momento das investigações, desde que algum dado novo apareça. Só que por alguma razão que desconheço, esses exames nunca foram realizados ou se o foram seus resultados nunca chegaram às minhas mãos", diz.


Zulmar Valverde contesta laudo
sobre assassinato de estudante

O delegado Zulmar Valverde, responsável pelo "Caso Hellen", questionou a necrópsia feita pelo médico-legista Moacir Canter, neste domingo, em entrevista ao jornal A Notícia. "Conforme comprovou o legista Badan Fortunato Palhares, Canter apenas costurou a pele do pescoço de Hellen. Ele chegou a dar como causa da morte hemorragia, e, na verdade, foi por asfixia", disse Valverde, indignado. Outra reclamação do delegado Valverde é de que o resultado dos exames de DNA de Hellen e do principal suspeito, Nedino Ferreira Mendes, ambos exumados em São Paulo, até agora ainda não foram feitos.
A prova de que o delegado encaminhou o pedido dos exames de DNA e da ossada de Nedino Ferreira Mendes está anexada no inquérito policial. Zulmar Valverde também encaminhou amostra de sangue de outro suspeito, Joacir Domingos dos Santos, mas ainda não obteve resposta dos exames, uma vez que não é feito exames de DNA no Instituto Criminalística de Florianópolis.
"O que era possível fazer, na ocasião, já foi feito, por isso, reafirmo a certeza de meu laudo. Quanto a questão de que por causa de meu laudo a investigação foi prejudicada, quero lembrar que existe um prazo legal de até 30 dias para a sua entrega, o qual pode ainda ser prorrogado se houver necessidade, afirma Cante, que ainda questionou: "Nos casos em que isso ocorre, a autoridade que é responsável pela apuração de um crime segue normalmente suas investigações ou fica esperando, parada, até que o laudo seja entregue? Pergunto ainda, por que nunca foi feita uma representação reclamando contra minha pessoa junto ao diretor da Diretoria de Polícia Técnico-Cientifica, que é o chefe dos médicos-legistas no Estado?", concluiu o legista Moacir Canter. (AZ)


Vitórias no futsal
adulto e infantil

Representação joinvilense em Estaduais com bom saldo

Um final de semana de vitórias para o futsal de Joinville em duas competições estaduais. O time infantil da AABB estreou no Campeonato Catarinense, em São Bento do Sul, com três vitórias. E o Joinville/FME, no Estadual adulto da 1ª Divisão, alcançou a primeira vitória em casa, melhorando sua posição na classificação. A vitória foi sobre o Internacional, de Lages, por 6 a 2.
O futsal infantil da Associação Atlética Banco do Brasil mantém um aproveitamento de 100 por cento das categorias de base da AABB em três certames catarinenses que disputa. Na primeira rodada do infantil, a equipe joinvilense venceu ao time da Malwee por 6 a 3, goleou o São José, de Rio negrinho, por 14 a 4, e voltou a marcar 5 a 3 na Planor-Tuper, que sediou a etapa.
Na classificação do turno da competição, a AABB Joinville largou com nove pontos, seguida por Malwee (seis), São José (três) e Planor-Tuper (zero). A equipe joinvilense é formada por Felipe Sprote, Cauê, Alex, Gustavo, Ricardo, Felipe Garcia, Leonardo, Guilherme, Yagan, Murilo, Ramon e Guilherme 2.
O técnico Toninho Oliveira ressalta que o aproveitamento de suas equipes neste início de temporada estadual é excelente. O time infanto-juvenil está classificado para a segunda fase. O mirim e o infantil são líderes após a realização do turno. "E nenhum deles perdeu ainda", comemora Toninho.
O returno do triangular do Estadual mirim será realizado no próximo fim de semana, no ginásio da AABB Joinville, quando o time da casa enfrenta Rio do Sul na sexta-feira e o Itamirim (Itajaí) no sábado à tarde.
Outro motivo de júbilo no esporte da AABB é que dois jogadores que servem às categorias de base do clube, os irmãos Neto e Felipe Sprote, passaram em recente teste do Cruzeiro de Belo Horizonte.
O futsal adulto também comemora. Depois de duas derrotas em jogos realizados em Joinville pelo Estadual adulto da 1ª Divisão, o Joinville/FME enfrentou o Inter, de Lages, no último sábado, no Abel Schulz, e venceu por 7 a 2, com gols de Léo (2), Roger, Neguinho, Rafa, Cassiano e Alê. O time agora ocupa a 4ª posição, com nove pontos, e no sábado enfrenta o Canoinhas, no Planalto Norte.


Rui Barbosa é o primeiro
semifinalista do Escolar

A equipe do Rui Barbosa, depois da rodada de ontem, garantiu a primeira vaga para as semifinais no torneio masculino do Campeonato Escolar de Futebol. A competição, em sua fase municipal organizada pela FME, tem uma folga no feriado desta quarta-feira e amanhã, com quatro jogos pelo feminino e três do masculino, vai apontar o restante dos times que passam às semifinais. A decisão está marcada para sábado, na SER Tigre.
O adversário do Rui Barbosa sairá do confronto entre Nova Era (atual tetracampeão) e Monsenhor Scarzello. A outra semifinal do masculino sairá dos vencedores dos confrontos Elias Moreira x Alícia Bitencourt e Sadalla Amin x Ana Maria Harger. Estes jogos serão realizados amanhã, a partir das 14 horas. No feminino, às 8 horas, ocorrem as partidas para apontar os quatro semifinalistas.
Os resultados de ontem. Pelo masculino: Monsenhor Scarzello 7 x 1 Gustavo Gonzaga, Elias Moreira 3 x 2 Maria Amin, Alícia Bitencourt 4 x 2 Santo Antônio, Sadalla Amin 3 x 1 Carlos Funke, Ana Harger 4 x 1 Castello Branco e Rui Barbosa 3 x 2 Rudolfo Meyer. No feminino: Caic Mariano Costa 3 x 0 Saul Sant'Anna, João Rocha 1 x 0 Hans Dieter Schmidt, Carlos Funke 1 x 0 João Costa e Sadalla Amin 3 x 1 Curt Monich.


Serrana
enfrenta o Paraná

O Paraná Clube é a atração do dia no campo da Serrana, no Jardim Iririú. As duas equipes fazem jogo amistoso às 15h30. Não é a primeira vez que a Serrana promove um encontro com time profissional - o alviverde já enfrentou o JEC, em 2000.
O presidente da Serrana, José Sandro de Souza, o Duca, explica que até o fechamento da partida ocorreram diversas conversas entre representantes das equipes. "Pessoas do Paraná chegaram a conhecer nossa estrutura antes de acertar a partida", explicou.
O jogo Serrana x Paraná é opção certa para o público neste feriado. Após a partida, a Serrana vai oferecer um jantar aos jogadores e comissão técnica do Paraná. Este é o último movimento com bola da Serrana antes da estréia na Primeirona, domingo, em seu campo, frente ao Pirabeiraba.
Outras duas partidas movimentam equipes da Primeirona nesta quarta-feira. O 25 de Agosto programou partida com o Avaí, da Vila Nova, para o Estádio Otto Klemke. Enquanto o Recanto Lagoa recebe o São Luiz, no Brinco de Ouro.


Juventus e
Aventureiro se enfrentam

Um clássico da zona Leste de Joinville volta a ser disputado nesta quarta-feira. Em preparativos para a Segundona da LJF, Juventus e Aventureiro se enfrentam no estádio H. de Brito, a partir das 15h30.
Como são clubes de bairros vizinhos, Juventus e Aventureiro formaram valiosa rivalidade ao longo dos anos. "É um amistoso que tem cara de decisão", relembra o presidente juventino Leque.
Para domingo o Juventus tem jogo agendado com o Palmeiras, logo depois de promover a apresentação oficial de seu elenco e do patrocinador Ligafix.


Lu assina com
Lagoa e Tamandaré

O futebol amador joinvilense, vira e mexe, vasculha o baú das polêmicas. Agora, mais um caso de dupla assinatura de um jogador tumultua a Primeirona.
No último domingo o centroavante Luiz Paulo Lemos, o Lu, assinou e jogou pelo Recanto Lagoa, em amistoso com o Juventus. Ontem, o mesmo jogador assinou com o Tamandaré.
O Recanto Lagoa, confirma o secretário José de Oliveira, da LJF, foi o primeiro a registrar o atleta. O Recanto levou a documentação na segunda-feira à LJF. O Tamandaré entrou ontem com seu registro.


Tupy e Ginástico
decidem vôlei adulto

Torneio da Amizade tem final hoje à tarde, na Tupy, com Multibrás e Embraco lutando pela 3ª colocação

As equipes da Tupy e Ginástico são as finalistas do 1º Torneio Amizade de Vôlei masculino adulto, decisão que acontece nesta quarta-feira no ginásio da Associação Atlética Tupy, às 17 horas. A definição do 3º colocado será às 16 horas, entre Multibrás e Embraco. O Torneio Amizade é uma iniciativa dos clubes e também da Árbitros e Cia. Técnicos, dirigentes e atletas apostam no certame como uma boa oportunidade de preparo para os Jogos do Sesi deste ano, que começam no segundo semestre, e também como um importante instrumento para reaglutinar os amantes da modalidade.
Os jogos que apontaram os finalistas foram disputados no sábado, no ginásio da Multibrás, com uma pequena mas barulhenta torcida. A equipe da Tupy chegou à final vencendo a Embraco por 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/13 e 25/17. No segundo jogo, o experiente grupo do Ginástico derrotou a Multibrás também por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/13 e 25/17.
As finalistas, Tupy e Ginástico, alcançaram destaque na competição com uma gama de qualidades bastante próprias. A Tupy chega na final graças ao melhor preparo físico e entusiasmo nos jogos. E, no caso do Ginástico, o diferencial fica por conta da apurada técnica e dos anos de experiência em competições.
A Tupy, demonstrando confiança e com uma providencial dose de incentivo da torcida, fechou o primeiro set em 25 a 21 com um belo saque do capitão Castelhano. No segundo, a Tupy voltou ainda mais ameaçadora, aproveitando melhor as bolas levantadas na rede, com um bloqueio mais eficiente e, como se não fosse o bastante, uma boa dose de sorte. A diferença no placar manteve-se bastante elástica e o set chegou ao final com 25/13 para a Tupy. No terceiro, o grupo da Embraco se perdeu na recepção, o bloqueio foi ineficiente e até o levantador entregou pontos preciosos. Como resultado, A Tupy novamente fechou o placar na frente, com 25/17.

 
Copyright © 2000 A Notícia - Fone: 055-0xx47 431 9000 - Fax: 055-0xx47 431 9100 - Rua Caçador, 112 - CEP 89203-610 - C. Postal: 2 - 89201-972 - Joinville - SC - BRASIL - EXPEDIENTE
 
Por: Torque Comunicação e Internet