Joinville         -         Terça-feira, 18 de Novembro de 2003        -          Santa Catarina - Brasil
 
 

ANotícia  

P  
O  
L  
Í  
C  
I  
A  










Jovem atingido
por bala perdida em Itajaí

Troca de tiros ocorreu entre policiais militares e dois ladrões, durante perseguição pelas ruas

Rosângela Ricardo
Especial para A Notícia

Itajaí - É grave o estado de saúde de Leonardo Augusto da Rosa, 18 anos, vítima de uma bala perdida durante troca de tiros entre criminosos e a polícia, na tarde de ontem, em Itajaí, no Litoral Norte. O rapaz, que foi socorrido por uma pessoa não identificada, recebeu um tiro no peito. Ele foi submetido a uma cirurgia para a retirada do projétil e até o início da noite permanecia no centro cirúrgico do Hospital Marieta Konder Bornhausen. Segundo a polícia, o tiro foi disparado por dois criminosos que entraram em confronto com a PM, mas, após perseguição, acabaram presos.
A tragédia teve início às 14 horas, depois que a PM saiu em perseguição a dois ocupantes do Fiat Uno LWS-1801 (Itajaí), denunciados por populares. "Recebemos informações de que eles estavam armados", explicou o capitão Marco Antonio Otávio. Quando percebeu que estava sendo perseguido por um policial do pelotão de motos, o condutor do veículo Eduardo José Schotk de Andrade, o "Marcola", 22 anos, colidiu contra o muro de uma residência da rua Gustavo Bernedet, no bairro Cordeiros, e deu início a troca de tiros.
Em seguida, "Marcola" e o carona do veículo Alexandre Soares Souza, o "Xande", 19 anos, renderam um motorista que passava pela via, obrigando-o a levá-los até a rua Cristiano Nascimento, na localidade denominada Brejo, no mesmo bairro, onde foram presos. A proprietária da residência também foi detida e conduzida até a 2ª DP, no bairro Barra do Rio.
"Marcola", segundo a PM, tentou fugir pulando os muros da casa, porém, foi dominado e preso. Já seu comparsa, "Xande", foi encontrado embaixo de uma cama. Com os criminosos a polícia recuperou cheques e notas promissórias avaliados em cerca de R$ 2 milhões, roubados durante assalto ocorrido na última quinta-feira. A vítima esteve na delegacia e reconheceu os documentos e informou que negociava com cheques de terceiros. O carona do veículo e foragido do presídio de Itajaí, foi apontado pela PM como o autor do disparo que atingiu gravemente o jovem que se encontrava na calçada.


Decretada
prisão preventiva de cinco
denunciados por furto de veículos

Rio do Sul - A juíza Cínthia Bittencourt decretou a prisão preventiva de Osvaldo Ribeiro Campos, 41 anos, Alexandre Theis, 23 anos, Sidney Klock, 20 anos, Adriana Romy Schneider, 19 anos, e Suzana Marchi, 24 anos. Os cinco são acusados de pelo menos três dos nove furtos de veículos ocorridos em menos de 15 dias em Rio do Sul, região do Alto Vale do Itajaí. A polícia suspeita de que eles vinham para furtar outro carro, no estacionamento de um bailão, nas margens da BR-470, porque agiam às quartas e sextas-feiras.
A operação que resultou na prisão ocorreu na madrugada de sábado, mas somente ontem é que o delegado Luís Carlos Gonçalves liberou a informação. A rota usada para desviar o posto da Polícia Rodoviária Federal, em Rio do Sul, era a estrada Blumenau, que vai até Lontras. No dia 7 deste mês, a quadrilha usou a mesma rota com o Gol MAT-3771 (Itajaí), de propriedade de Sidney, ficando como batedor atrás.
Na sexta-feira, usando carros descaracterizados, a polícia ficou em observação. Quando os cinco iam entrar no baile, Suzana, que está respondendo inquérito policial, reconheceu a investigadora Claúdia. Então, todos embarcaram no Gol e fugiram em alta velocidade. No trevo de acesso a Laurentino, foram abordados e presos. A única pessoa que prestou depoimento foi Adriana Romy Schneider. O delegado Luís Carlos Gonçalves revelou que a quadrilha é responsável pelo furto de três dos nove carros. No interior do Gol, foram encontrados cheques de uma das vítimas, além de CDs.


Cozinheira perde
a vida em incêndio

Lages - A auxiliar de cozinha Esmeralda Muniz, 48 anos, morreu carbonizada, no final da noite deste domingo, quando a casa onde morava, localizada na rua professor Simplício, no bairro Gralha Azul, em Lages, pegou fogo. Os bombeiros foram chamados e apesar de terem gasto mais de seis mil litros de água para combater a chamas, pouco da residência, que tinha cerca de 48 metros quadrados a maior parte de madeira, pode ser salvo. No momento em que os bombeiros iniciaram a operação rescaldo, encontraram o corpo de Esmeralda sobre a sua cama, que aparentemente estava dormindo na hora do sinistro. Seu filha, Daiane da Silva, 15 anos, e seu marido, Willian Martins, 20 anos, haviam deixado a residência cerca de meia hora antes do início do fogo. De acordo com os vizinhos da família, o incêndio começou por volta das 23h30, mas todos pensavam que a casa estava sem pessoas, uma vez que a vítima tinha o hábito de sempre sair de casa. Peritos do Corpo de Bombeiros e da Policia Civil estiveram no local analisando o que sobrou da casa.


Acidente causa
a morte de três pessoas

Cunha Porã/Ibirama - O choque em um barranco provocou a morte três pessoas, na noite deste domingo, no Extremo-oeste do Estado. O acidente ocorreu por volta das 19h30, no quilômetro 111 da BR-158, em Cunha Porá, e envolveu o Escort GON-7861 (Cunha Porã), conduzido por Lauri Mohr, 29 anos, que sofreu lesões graves. O automóvel saiu da pista e bateu num barranco. Morreram no local os caroneiros Inésio Petry, 44 anos, Lúcia Petry, 48 anos, e Dorli Gradi, 37 anos.
O motorista do Chevette CAF-6854 (Lontras), Donato Splitter, 54 anos, que se envolveu no acidente domingo, no km-123 da BR-470, em Ibirama, no Alto Vale do Itajaí, morreu ontem no Hospital Regional de Rio do Sul. O automóvel bateu de frente no caminhão-guincho LXC-0911 (Ascurra), que estava parado no acostamento. Valdemira Splitter, 54 anos, não resistiu e morreu no local.
Um agricultor morreu atropelado ontem, no quilômetro 5 da SC-460, em Irienópolis, no Planalto Norte. O agricultor Edwin Lühmann, 41 anos, ainda conseguiu salvar a vida de seu filho, Ademir Lühmann, 16 anos. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, o enfermeiro Gediael Marcos Teixeira de Camargo, 29 anos, perdeu o controle do Verona ICD-5180 (Porto União), que saiu da pista e atingiu os dois agricultores que estavam no acostamento. O adolescente contou que pai abraçou seu corpo, evitando que ele recebesse o impacto mais forte. Edwin não resistiu aos ferimentos e morreu no local.


Ciúme e agressividade
terminam em homicídio

Jaraguá do Sul - O técnico em telecomunicações José Carlos Ribeiro, 50 anos, foi assassinado com um tiro de espingarda, às 20h13 deste domingo, no bairro João Pessoa, em Jaraguá do Sul. O autor do crime seria Valmir Packer, 36 anos. De acordo com a delegada Fedra Luciana Konell Alcântara da Silva, que conduz o inquérito, o crime teria motivação passional.
Segundo depoimento da namorada da vítima, Janete Cabral de Oliveira, por volta das 15 horas ela recebeu a visita do ex-companheiro, o pedreiro Valmir Packer, 36 anos, acompanhado de uma filha menor de Janete, na pensão onde estava hospedada. "Ela viveu sete anos com Valmir. No domingo, ele foi vê-la para levar a filha de 10 anos de Janete", contou Fedra. Janete havia deixado Packer para ficar com Ribeiro, com quem estava há três meses. "Eles, no entanto, não viviam juntos".
Momentos antes de Packer e a menina saírem, Ribeiro chegou. "Ele a xingou de vagabunda, ameaçou matá-la com um facão e atirar em Valmir", destacou a delegada. No depoimento, Janete disse que, para evitar confronto, Valmir Packer e a garota saíram.
Meia hora depois, a vítima teria voltado embriagado. "Ribeiro teria pego Janete a força, levando-a até o alojamento da empresa onde a trancou", destaca a delegada. "A cunhada dela teria telefonado, avisando que a filha não estava bem".
Preocupada com a situação da filha, Janete pediu que Ribeiro a soltasse e a levasse para ver a menina. Ao chegar no local, Janete desceu do carro de Ribeiro e caminhava para casa quando viu Valmir Packer. "Ela disse que escutou um tiro, se virou e viu Ribeiro gritando, com a mão no peito. Ela teria desmaiado". No local do crime, foram encontrados uma coronha de espingarda calibre 32 e 12 cartuchos, um deles descarregado. Valmir Packer deve se apresentar nas próximas horas.


Homem mata
irmão em Campo Alegre

Campo Alegre - O agricultor Valdir Bueno, 42 anos, morreu assassinado pelo próprio irmão, Claudomir Bueno, 29 anos, no interior de Campo Alegre. O crime ocorreu na manhã de sábado, no meio de uma roça, na localidade de Ribeirão das Pedras, a 50 km do centro da cidade. Valdir levou dois tiros de espingarda no peito, um na cabeça e acabou morrendo no local.
Depois de cometer o crime, Claudomir foi para casa. Chegou com a espingarda e uma pistola e comunicou a mãe que havia assassinado o irmão. Antes de fugir para um matagal próximo, Claudomir ainda pediu aos familiares que cuidassem bem da mãe. A polícia realizou várias buscas pela região, mas não conseguiu localizar o acusado.
De acordo com o depoimento de familiares, tanto a vítima quanto o autor do crime possuem distúrbios mentais e tinham uma rixa antiga. Claudomir teria ameaçado o irmão de morte.

Manchetes AN
Das últimas edições de Polícia
17/11 - Carro cai de ponte e seis morrem
16/11 - A escalada dos assassinatos na Capital
15/11 - Apreendidos mais 154 quilos de maconha
14/11 - Assaltantes rendem e agridem família
13/11 - Assalto, fuga, tiroteio e morte na BR-101
12/11 - Apreendidos mais R$ 80 mil em contrabando
11/11 - Pedreiro mata a mulher e corta garganta

Leia também

ASSALTO
A Polícia Militar capturou ontem, por volta das 20 horas, um dos três assaltantes da Lotérica Germânia, na rua Pedro Zimermmann, em Blumenau. A loja foi atacada no final da tarde de segunda-feira, quando os ladrões levaram R$ 1,5 mil. Edgar Pinheiro, 19 anos, levou um tiro no braço direito e foi preso. Até as 22 horas, a polícia ainda não havia encontrado os outros três assaltantes. Na perseguição houve troca de tiros perto da lotérica.


oliciais são
denunciados por tortura

Seara - Três policiais civis de Seara foram denunciados ao ministério público por prática de tortura. A acusação partiu de Jaimir Ribeiro, preso no final de outubro sob suspeita de ter assassinado o taxista Antônio Lorenzetti, em abril de 2003. De acordo com a denúncia apresentada no Fórum de Seara, os policiais, que não tiveram os nomes revelados, teriam espancado e até aplicado choques elétricos em Jaimir, para que ele confessasse o envolvimento com a morte do taxista.
Antônio Lorenzetti foi morto num sábado à noite. Ele saiu em direção a Caraíba, no interior do município, com dois clientes. O taxista foi morto a facadas e o táxi não foi roubado. Há três semanas, a polícia de Seara prendeu dois suspeitos em Chapecó. Na época, os nomes dos acusados, um homem e uma mulher, não foram revelados para não atrapalhar a busca de mais provas.
De acordo com o advogado Waldir Waldameri, Jaimir Ribeiro sofreu diversas sessões de espancamento dentro da Delegacia de Seara. No depoimento que prestou à promotora de Seara, Maria Cristina Cavalcanti, Ribeiro revelou ainda que foi tirado de casa no dia 30 de outubro, em Seara, por três pessoas encapuzadas. O advogado de Ribeiro já acionou o Estado judicialmente. Além disso, uma denúncia do caso foi encaminhada à seção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Santa Catarina e ao secretário estadual de Segurança Pública, João Henrique Blasi.


PF apreende
três quilos de cocaína

Joinville - Um homem foi preso em flagrante ontem transportando três quilos de cocaína dentro do carro. Antônio Fernandes Stapazoli, 31 anos, foi parado por policiais federais, na BR-101, próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Barra Velha, Norte do Estado, por volta do meio-dia. Policiais revistaram o Voyage MBM-6180 (Braço do Norte) e localizaram os entorpecentes escondidos nos forros laterais da parte de trás do automóvel.
Os agentes federais fizeram o flagrante depois de receber a informação, horas antes, de que um homem estaria viajando em um Voyage, de Braço do Norte para Joinville, onde estaria comprando drogas. Os policiais montaram cerco na BR-101 e, ao avistar o veículo descrito, interceptaram o automóvel e comprovaram a denúncia. A cocaína estava dividida em três pacotes, dentro de sacos plásticos colados com fita adesiva.
Antônio Fernandes Stapazoli, os três quilos de cocaína e o Voyage foram levados para a Delegacia da Polícia Federal de Joinville. O acusado foi ouvido pelo delegado Marcelo Mosele, que autuou o homem em flagrante, por tráfico de drogas. Segundo o delegado, Stapazoli é de Braço do Norte, no Sul do Estado, e havia comprado os entorpecentes em Joinville, de um homem não identificado.
Stapazoli foi encaminhado, no final da tarde de ontem, para o Presídio Regional de Joinville. Ele pode pegar de três a 15 anos de prisão, de acordo com Mosele.


 
Copyright © 2000 A Notícia - Fone: 055-0xx47 431 9000 - Fax: 055-0xx47 431 9100 - Rua Caçador, 112 - CEP 89203-610 - C. Postal: 2 - 89201-972 - Joinville - SC - BRASIL - EXPEDIENTE
 
Por: Torque Comunicação e Internet