Joinville         -         Terça-feira, 09 de novembro de 2004        -          Santa Catarina - Brasil
 
 

ANotícia  

P  
O  
L  
Í  
C  
I  
A  










Filho encontra pais
mortos dentro de casa

Principal hipótese é de crime passional seguido de suicídio. Em Corupá tiroteio mata mais dois

Emerson Gonçalves

Jaraguá do Sul/Corupá - Os corpos do empresário Alaércio Altair Zandonai, 37 anos, e a mulher Eliane Lange Zandonai, 34 anos, foram encontrados ontem, por volta do meio-dia, num quarto nos fundos da residência da família, em Jaraguá do Sul, pelo filho do casal, de 12 anos. O garoto encontrou os cadáveres ao retornar do colégio e teria ido para a casa dos avós, que moram ao lado. De lá acionou a Polícia Militar.
Os corpos apresentavam marcas de disparo de arma de fogo à queima-roupa. Alaércio tinha ferimentos na cabeça e no peito. Já Eliane, recebeu um tiro na cabeça e no braço esquerdo (disparo este, que perfurou ainda o tórax e saiu ao lado de um dos seios). A polícia trabalha com a hipótese de homicídio seguido de suicídio. "Os indícios são muito fortes neste sentido e pelo que apuramos até o momento Alaércio e Eliane passavam por momentos difíceis na relação", comenta o delegado Uriel Ribeiro, que preside o inquérito.
No local do crime os investigadores encontraram o revólver Taurus calibre 38, com quatro cápsulas deflagradas, que seria de propriedade de Alaércio Zandonai. O coldre da arma foi encontrada sobre a cama, no quarto do casal. Já os corpos estavam em outro quarto da casa, próximo à cozinha. "O que podemos supor é que Alaércio tenha matado Eliane com dois disparos e depois atirado em si mesmo", prossegue Ribeiro. "Ele teria efetuado um primeiro disparo contra o peito, como não teve êxito deu um segundo tiro, desta vez na cabeça". O laudo cadavérico oficial sobre o caso deve ser emitido daqui a 15 dias.
Alaércio Zandonai era empresário do ramo de bordados industriais. Segundo amigos e conhecidos - que pediram para não serem identificados - no momento ele investia na construção de imóveis em Jaraguá do Sul para aluguel.

Mais mortes

Tiroteio em uma danceteria em Corupá, no Norte do Estado, na madrugada de ontem, resultou em duas mortes. Às 23h51, uma guarnição da Polícia Militar percorria as ruas da cidade depois de uma denúncia de roubo de uma motocicleta. Quando os policiais chegaram no estacionamento da Danceteria Disco Club, ouviram disparos de arma de fogo em frente ao estabelecimento. Os PMs encontraram baleados Emerson Viasinti, 17 anos, e Fernando Hernack Engelhardt, 32. Ambos não resistiram aos ferimentos e morreram no local. Alertados por populares, os policiais saíram em perseguição ao Fusca LZN-8227 (Jaraguá do Sul), conduzido por Marcos Roberto Moreira, 22, acompanhado por um adolescente de 15 anos, suspeitos de envolvimento neste crime. Após tentar romper o cerco policial, o Fusca perdeu o controle e invadiu uma residência na rua Calixto Domingos Borges, às margens da BR-280. Moreira e o menor foram detidos e conduzidos para a delegacia de Jaraguá do Sul. No carro foram encontradas seis facas, garrafas de cerveja, mas nenhuma arma de fogo.
Segundo informações da polícia, haveria um terceiro envolvido nesta ação, com quem estaria a arma usada para matar Viasinti e Engelhardt. O motivo do crime seria uma rixa antiga entre os envolvidos. (Colaborou Celso Machado)


Corpo de médico achado
em porta-malas de carro

Cadáver de Broad estava no interior de seu carro, que ficou totalmente queimado

Camboriú - Policiais da Divisão de Investigação Criminal (DIC) trabalham com três hipóteses a respeito da morte do médico Mario Emílio Broad, 58 anos, ocorrida na noite de domingo, no interior de Camboriú, no Litoral Norte. O corpo de Broad foi encontrado no porta-malas do seu próprio carro, o Bora MEW-0305 (Trombudo Central), incendiado na estrada geral dos Macacos, às 21h15. O crime foi descoberto depois que uma pessoa acionou a polícia indicando que no local havia um carro em chamas. Depois da explosão policiais militares acharam o corpo queimado dentro do veículo. Broad atuava como clínico geral, residia com sua família em Trombudo Central, no Vale do Itajaí, mas mantinha um apartamento em Balneário Camboriú, onde costumava passar os finais de semana junto dos familiares. Preocupados com o pai que havia saído do apartamento na noite de sábado, no domingo os filhos registraram o seu desaparecimento na delegacia de polícia.
O latrocínio (matar para roubar) direciona os trabalhos da delegacia especializada, já que, segundo as declarações da mulher do médico, ele teria saído de casa com R$ 900,00 na carteira, que não foi encontrada. A polícia não descarta outras hipóteses diferentes do latrocínio. O médico foi visto pela última vez, durante a madrugada, na New Rave, uma boate gay localizada na Barra Sul, em Balneário Camboriú. Conforme os levantamentos da polícia, Broad costumava freqüentar a boate nos finais de semana. Por este motivo, a polícia também não descarta a hipótese de que a morte possa estar relacionada a um crime passional.
A polícia ainda não sabe se a vítima já estava morta quando os criminosos atearam fogo no veículo ou se ele morreu em conseqüência das queimaduras. O exame do Instituto Médico Legal (IML) apontou queimaduras pelo corpo e traumatismo craniano.
A polícia suspeita que os autores do assassinato do médico sejam os integrantes de uma quadrilha que, em junho deste ano, mataram o empresário Genésio Antônio Fretta, 60, no mês seguinte assaltaram e feriram gravemente o radialista Eraldo Ramos Filho, 32. A quadrilha ainda foi acusada de matar e incendiar o aposentado Avelino Tibúrcio, 78, no dia 2 de junho, também em Camboriú. "O modo de ação nas três situações foi o mesmo", diz o delegado Eliomar José Beber. O policial salienta que, das quatro pessoas presas apenas uma delas continua detida.


Discussão entre padrastro e
enteado resulta em assassinato

Florianópolis - Uma discussão entre padrasto e enteado terminou em morte, no início da tarde de ontem, em Biguaçu, na Grande Florianópolis. Orlando de Jesus, 54 anos, foi alvejado no peito por Kevin Pereira, 22. Vinte e quatro horas antes Alcides Correa foi morto a tiros em frente ao portão da sua casa, no Saco dos Limões, na Capital. No Jurerê, no Norte da Ilha, mais um homicídio ocorreu durante uma briga entre dois pedreiros, no sábado.
Orlando e Kevin pescavam no morro da Bina quando tiveram uma discussão. Testemunhas apontaram o jovem como autor dos dois disparos contra o padrasto. O crime ocorreu às 13h30. Alcides foi ferido no peito e no abdômen e ainda estava com vida quando os policiais chegaram ao local. Mas morreu dentro do helicóptero da PM, a caminho do Hospital Regional de São José. O acusado já tem antecedentes criminais por furto e roubo. Até o início da noite de ontem ele não havia sido localizado.
O cabeleireiro Alcides Corrêa, 38 anos, foi encontrado morto, às 8 horas de domingo, no morro da Caieira, no Saco dos Limões. Alcides recebeu um tiro na nuca e outro na cabeça, na frente da sua casa, na servidão Felicidade, nas proximidades da escadaria que dá acesso ao local. A vítima teria sido visitada por um homem, na noite de sábado, que teria mantido um diálogo rápido com ele.
Em Jurerê, no Norte da Ilha, às 17 horas de sábado, ocorreu uma briga entre dois pedreiros. Um deles, Juvenal Benites, o "Joca", 62, foi hospitalizado e morreu na manhã de domingo. O agressor seria Adauri Bernardo da Silva, 47.

Manchetes AN
Das últimas edições de Polícia
08/11 - Cerco ao tráfico no fim de semana
07/11 - Homem acusado de estupro é reconhecido por vítima
06/11 - Suspeito de estupros com nome falso
05/11 - Estão presos acusados de serem mentores de golpe
04/11 - Matador de "Luz Vermelha" vai a júri
03/11 - Exame de DNA pode esclarecer estupros
02/11 - Maníaco volta a atacar casal em praia de Itapoá

Leia também

Acidente na BR-376 mata
publicitária joinvilense

Palio capotou em ponte e caiu em represa. Vítima ficou presa às ferragens

Joinville - A joinvilense Barbara Claudino Budal Arins, 23 anos, morreu depois que o carro que dirigia, o Palio LZV-5684 (Joinville), capotou numa ponte no km 652 da BR-376, que liga Joinville a Curitiba (PR). No momento do acidente, por volta do meio-dia, chovia fraco na serra que liga os dois municípios e a motorista não conseguiu controlar o veículo. Depois de capotar, o carro caiu numa represa. Barbara morreu no local. A passageira Luciana Nunes foi levada para o Hospital São José, em São José dos Pinhas (PR).
O Corpo de Bombeiros de São José dos Pinhais informou que Luciana conseguiu escapar com vida porque nadou até a margem da represa. Ela teve fratura nas costas e seu estado clínico é estável. Já a motorista ficou presa nas ferragens e não conseguiu se salvar. As duas mulheres trabalham numa agência de publicidade de Joinville.


Ultrapassagem forçada provoca tragédia na BR-282

Maravilha/Joinville - Uma ultrapassagem forçada, na tarde de domingo, causou a morte de duas pessoas, outra nove ficaram feridas e o envolvimento de sete veículos. O acidente foi no km 600 da BR-282, em Maravilha, no Extremo-oeste do Estado. Morreram no local o motorista e um caroneiro do Fusca LZV-3885 (Maravilha), Paulo Adriano Almeida da Maia, 31 anos, e Rosemar Schaefer dos Santos, 29. O motorista do Vectra CIO-4632 (Maravilha), Artur Carvalho da Silva, 41, teria tentado ultrapassar uma fila de carros e bateu de frente com o Fusca. O condutor do Vectra sofreu lesões graves.
Em Tunápolis, a capotagem do Chevette LZL-0018 (Iporã do Oeste) numa estrada de chão matou Lucinéia Mioto, 37. Outros três caroneiros saíram feridos. O motorista teve ferimentos graves e está internado no Hospital Míssen, em São Miguel do Oeste. Sandra Dalpra, 21, morreu na noite de domingo após bater a motocicleta que dirigia num poste, no bairro Floresta, em Joinville.


Adolescentes morrem
afogados em rio do Sul

São João do Sul - Dois adolescentes morreram durante o final da tarde de domingo, no interior de São João do Sul, no Extremo-sul do Estado. Os jovens estavam participando de uma pelada próximo a um rio, na comunidade de Sanga D'Anta e, quando o jogo acabou, resolveram tomar um banho no rio que corta a comunidade. De acordo com os dados repassados pela Policia Militar, o local é fundo e dois integrantes do grupo acabaram sendo arrastados pelas águas. Um terceiro jovem, de 17 anos, que sabia nadar tentou resgatar os colegas. Fábio Antônio Mendes conseguiu retirar o primeiro amigo e trazê-lo para um local seguro. Porém, no momento em que tentava resgatar o outro menino, ele perdeu as forças e também acabou desaparecendo sob as águas.
Populares que estavam próximos ao local ainda tentaram ajudar, mas como o rio D´Anta estava com as águas barrentas não conseguiram localizar os adolescentes. A policia militar foi acionada, mas quando chegou ao local e conseguiu retirar os corpos os jovens já estavam sem vida. Além de Fábio, também morreu no local o estudante Juliano Pires, 13.

Tragédias

Com mais este registro, já são cinco as mortes ocorridas por afogamento na região nos últimos 60 dias. Em setembro, um outro adolescente havia perdido a vida enquanto brincava em uma represa em Forquilhinha. No mesmo dia, uma mulher de 30 anos morreu ao cair de um jet-ski em uma lagoa de Balneário Gaivotas, no Extremo-sul. Na última semana, um morador de Passo de Torres morreu afogado quando tomava banho no rio Mampituba, na divisa de Santa Catarina com o Rio Grande do Sul. Os bombeiros da região temem que o número de mortes possa crescer com a elevação da temperatura e trabalha para conscientizar os banhistas da região.


 

Copyright © 2000 A Notícia - Fone: 055-0xx47 431 9000 - Fax: 055-0xx47 431 9100 - Rua Caçador, 112 - CEP 89203-610 - C. Postal: 2 - 89201-972 - Joinville - SC - BRASIL -EXPEDIENTE
 
Por:Torque Comunicação e Internet