Joinville         -         Terça-feira, 19 de abril de 2005        -          Santa Catarina - Brasil
 
 

ANotícia  

P  
O  
L  
Í  
C  
I  
A  










Tiros e morte em
assalto a carro-forte

Veículo usado na fuga acabou no fundo de um penhasco

Luciano Alves
Especial para A Notícia

Chapecó/Seara - Um homem morreu durante a tentativa de assalto a dois carros-forte, na tarde de ontem, na SC-283, entre os municípios de Arvoredo e Seara, no Oeste do Estado. O assaltante, de identidade ainda não revelada, foi atingido com um tiro na cabeça, provavelmente disparado pelos seguranças. Mas morreu momentos depois, quando uma Parati usada na fuga foi encontrada em um penhasco. Um grupo formado por 50 policiais rodoviários, militares e civis prosseguia as buscas, na noite de ontem, mas ninguém havia sido preso até o fechamento desta edição.
Os assaltantes usaram um caminhão trucado para parar o primeiro carro-forte. O veículo foi desviado para o acostamento e teve a traseira explodida por uma granada. Os seguranças do segundo carro da empresa Prosegur teriam iniciado o tiroteio neste momento, evitando o roubo da carga. Segundo os funcionários da empresa - que tiveram apenas ferimentos leves - a ação envolveu homens encapuzados e durou poucos minutos.
O tenente Edgar De Paris Neto, da PM de Chapecó, contou que na Parati abandonada pelo segundo assaltante foi encontrado o corpo do homem já sem vida, uma espingarda calibre 12 e muita munição de pistola e fuzil 762. Um Golf foi visto em alta velocidade na direção da localidade de Linha Ariranha.
"Nós acreditamos que o assalto pode ter envolvido entre cinco e seis pessoas fortemente armadas e organizadas. O homem morto estava até com colete à prova de balas", comentou o tenente Paris Neto.
A cada ataque a carros-fortes em Santa Catarina ou Rio Grande do Sul, o nome de José Carlos dos Santos, o "Seco", imediatamente aparece na lista de principal suspeito. Especialista em assaltos a transportadores de valores, "Seco" é o foragido número um da polícia gaúcha e aqui no Estado também é considerado um dos bandidos mais procurados. Recentemente, parte de seu bando foi preso nos dois Estados.
No entanto, há informação que ele formou uma nova quadrilha e continua na ativa. O ataque de ontem teve a marca de "Seco": lançar um caminhão contra o carro-forte para interceptá-lo, mas ainda não há nada de oficial sobre a sua possível participação. Desde o mega-assalto na BR-101, em dezembro, a polícia catarinense tenta capturá-lo. Em janeiro, no acesso a Porto Belo, trocou tiros e escapou de um cerco da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic).
Na semana passada (15), bandidos planejaram um ataque na BR-470, entre Ibirama e Apiúna. O carro-forte foi fechado, mas uma viatura da Polícia Civil que passava pelo local afugentou a quadrilha. (Colaborou Diogo Vargas)


Justiça revoga
detenção de policial civil

Joinville - A Justiça revogou a prisão preventiva do policial civil Gérson Luis Carvalho, que estava detido no 8º Batalhão da Polícia Militar em Joinville desde o dia 4 de fevereiro. O investigador responderá em liberdade porque não foi reconhecido por testemunhas de acusação no processo em que ele e mais dois policiais civis são acusados de extorquir dinheiro do arrombador de caixas eletrônicos Igor José Ogar. Os outros colegas dele, Júlio César Batista e Rodrigo Linhares, continuam presos - a acusação entendeu que há fortes indícios de autoria.
O juiz da 2ª Vara Criminal, João Marcos Buch, aguarda o resultado de uma perícia de voz em fitas gravadas que relatariam conversas entre os policiais e os denunciantes. A audiência com as testemunhas de defesa deve ser realizada neste mês.
A acusação diz que os policiais pediram e receberam dinheiro do caixeiro Igor Ogar para não prendê-lo e deixar de apreender seus bens. Já os investigadores, por sua vez, afirmam ser inocentes e que tudo não passa de uma armação de Igor para prejudicá-los.


Frustrada fuga
de três presos em presídio

Policiais militares do corpo de guarda descobriram a fuga

Florianópolis - A polícia frustrou o plano de fuga de três detentos do Presídio Masculino de Florianópolis, no final da manhã de ontem. Um deles conseguiu chegar na rua, mas acabou recapturado pela Polícia Militar nas dependências do Centro Integrado de Cultura (CIC). Ricardo Gonçalves, que cumpre pena por homicídio, Nelson Roedes, e Emerson Luiz Mathies, presos por assalto, pularam a tela de proteção do pátio onde tomavam sol e saltaram o muro. Para alcançar a parte externa eles fizeram uma corda de panos amarrados. Dois, porém, foram detidos no canil da unidade.
A tentativa de fuga foi descoberta pelos policiais militares do corpo de guarda do presídio, que trabalham na guarita da parte da frente do complexo - onde também funcionam a penitenciária estadual, o Presídio Feminino e a Casa do Albergado. Em princípio, se falou na fuga de quatro detentos, o que ocorreu, no entanto, é que um deles trocou de camiseta quando corria em direção ao CIC.
Para o diretor do presídio, Sydney Kincceski, a fuga foi facilitada pelo fato de a guarita dos fundos da unidade estar desativada. "Na minha opinião, é justamente o ponto de vigilância mais importante, pois é o único de onde se tem visão dos pátios", diz ele.
Esta foi a segunda tentativa de fuga descoberta em menos de um mês. A anterior ocorreu no dia 28 de março, nos mesmos moldes da de ontem: três presos confeccionaram uma corda, passaram pela grade de proteção e um deles chegou à rua, mas todos foram capturados.


Suspeito de latrocínio
escapa de delegacia

Criciúma - A polícia de Criciúma caça, desde as primeiras horas de ontem, o fugitivo Francisco de Assis da Rosa, 31 anos. Acusado de latrocínio, ele aproveitou a tranqüilidade do fim de semana para fugir da 3ª DP, no Bairro Próspera. Ele estava detido no local desde a última sexta-feira, quando foi identificado como responsável, juntamente com outro acusado, pelo latrocínio do caminhoneiro Eduardo Colombo. Para fugir da delegacia, o acusado serrou as grandes da cela, estourou um cadeado e ainda pulou uma janela antes de ganhar liberdade e desaparecer. No momento da fuga havia apenas um policial na delegacia.
De acordo com o delegado regional de Criciúma, Jorge Luiz Koch, a principal preocupação da polícia neste momento é recapturar Francisco. "Chegamos na delegacia hoje e tomamos conhecimento desta fuga inusitada. Neste momento todas as nossas atenções estão voltadas apenas para deter novamente o acusado. Depois vamos trabalhar para investigar como ele conseguiu escapar. Como fez para serrar a grade e estourar o cadeado, mas isso fica para depois, primeiro precisamos recapturá-lo", afirma o regional.
Francisco e José Laranjeira, 42, foram detidos de forma provisória na sexta-feira. Laranjeira era, inclusive, amigo da vítima. "Ele era vigia da empresa onde a vítima trabalhava e tramou com o Francisco o assalto ao caminhoneiro que acabou terminando em morte", ressalta o delegado Carlos Emilio, que chegou aos acusados depois de 40 dias de investigação.
Eles contaram à polícia que a vítima foi abordada logo em sua chegada à empresa. "Eles simularam um assalto contra o vigia e aproveitaram a chegada da vítima para abordá-la e levá-la de carro até o campo de futebol onde ele foi executado", argumenta o delegado Carlos Emilio. O crime ocorreu no início de março e o corpo do motorista foi localizado em um campo de futebol, na periferia de Criciúma.


Prisão

Discussão e morte

Guaraciaba - O servente de pedreiro Clodoaldo Marques, 22 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Civil, ontem, quando chegava em seu local de trabalho. Ele é acusado de ser o autor do assassinato do aposentado Adolfo Padilha, 60, morto com dois golpes de concreto na cabeça e no tórax. O crime aconteceu às 23h30 de domingo, na BR-163, no acesso ao município de Guaraciaba, no Extremo-oeste do Estado, onde vítima e acusado residiam.Segundo informações da polícia civil, que trabalhou durante boa parte da noite para desvendar o caso, um desentendimento ocorrido entre os dois homens, há cerca de três anos, foi o principal motivo do crime.
Clodoaldo e Adolfo teriam se encontrado próximo à entrada da cidade e mantido uma discussão, quando Adolfo teria desferido um chute no aposentado, derrubando-o. Ato seguinte, pegou um pedaço de concreto, pesando 16 quilos, que estava à beira do asfalto, e desferiu dois golpes, um na cabeça e outro no tórax. O aposentado teve morte instantânea e ficou com o rosto desfigurado.
Segundo o delegado de comarca Ricardo Casagrande, Clodoaldo foi apontado como o autor do homicídio, logo depois que a vítima foi identificada. Horas antes, o acusado já havia brigado em um bar e agredido um rapaz. Ele ficou foragido durante toda a noite para escapar do flagrante, mas acabou preso nas primeiras horas da manhã quando chegava para o trabalho. Na residência dele foram encontradas roupas sujas de sangue.
Em depoimento, ontem à tarde, na delegacia, Clodoaldo confessou o crime, foi autuado e recolhido à cadeia pública de São Miguel do Oeste. A polícia vai continuar investigando para levantar outros motivos que teriam levado ao crime.

Manchetes AN
Das últimas edições de Polícia
18/04 - Final de semana violento com 21 mortos
17/04 - Duas mortes em pouco mais de um quarteirão
16/04 - Pedreiro preso por agredir filha e violentar enteado
15/04 - Polícia impede extorsão com seqüestro
14/04 - Matou a mulher a facadas em casa
13/04 - Mãe que cometeu infanticídio vai a júri
12/04 - Mãe que cometeu infanticídio vai a júri

Leia também

Acusado de estupros está
preso em Bal. Camboriú

Balneário Camboriú/Rio do Sul - A Justiça decretou, a pedido da Polícia Civil, a prisão preventiva do representante comercial Maurício Souza Machado, 30 anos. Até a tarde de ontem, ele havia sido reconhecido por três crianças, com idades entre 11 e 12 anos, vítimas de abuso sexual, no Litoral Norte catarinense. Ele foi preso no início da manhã de ontem, em sua residência em São José, na Grande Florianópolis.
De acordo com o delegado José Eliomar Beber, da Central de Investigações de Itajaí e Balneário Camboriú, o representante comercial confessou os crimes, argumentando que após o ato consumado não lembrava do que havia acontecido. Ele é acusado de atentado violento ao pudor e estupro.
A polícia só chegou ao acusado porque, além do retrato falado elaborado a partir das descrições feitas pelas vítimas, uma testemunha havia anotado as placas do veículo dele depois que abordou uma menina, no último dia 28 de março.
"O retrato falado e as placas do veículo foram importantes para chegarmos até ele", afirmou Beber. Ainda segundo o delegado, o representante comercial conseguia atrair as crianças fazendo se passar por funcionário de uma agência de modelos.
"As meninas falaram que para seduzi-las e convencê-las a entrar no veículo a história era sempre a mesma: ele era um fotógrafo a procura de novos modelos", revelou.
A polícia tenta, agora, identificar outras possíveis vítimas do acusado, já que ele é representante de produtos farmacêuticos e seu roteiro incluía municípios como Indaial, Rio do Sul, Timbó, Gaspar, Brusque, Itajaí e Balneário Camboriú. Machado foi transferido para o presídio local.
Em Rio do Sul, foi identificado ontem, o suposto autor de atentado violento ao pudor contra uma menina de sete anos, na semana. Trata-se de um adolescente de 17 anos, sem profissão definida e com sinais de deficiência mental.


Cadáver de
garoto achado em um riacho

Florianópolis - Um adolescente de 14 anos, que tinha passagens pela polícia por furtos e envolvimento com drogas, foi encontrado assassinado na manhã de ontem. O corpo de Jackson Diego Araújo, o "Dieguinho", estava boiando num riacho no loteamento Jardim Dona Vanda, em São José, na Grande Florianópolis, com uma fratura na cabeça. De acordo com a investigação da 2ª DP do município, o jovem foi morto com um objeto contundente.
Como o cadáver estava envolvo em cobertores, a polícia acredita que o local foi utilizado apenas para desova, mas o crime teria ocorrido em outro lugar. Pelas condições de conservação do corpo, há indícios de que "Dieguinho" foi morto na madrugada de ontem.
Conforme a mãe da vítima disse para a polícia, ele saiu de casa para fazer um lanche e não voltou mais. "Dieguinho" é o 11º menor de idade a ser executado este ano na região da Grande Florianópolis.


 

Copyright © 2000 A Notícia - Fone: 055-0xx47 431 9000 - Fax: 055-0xx47 431 9100 - Rua Caçador, 112 - CEP 89203-610 - C. Postal: 2 - 89201-972 - Joinville - SC - BRASIL -EXPEDIENTE
 
Por:Torque Comunicação e Internet