Joinville         -         Segunda-feira, 14 de novembro de 2005        -          Santa Catarina - Brasil
 
 

ANotícia  

P  
O  
L  
Í  
C  
I  
A  










Três morrem em acidente
em Jaraguá do Sul

Ultrapassagem forçada por um motociclista teria provocado colisão envolvendo três carros, e deixado mais quatro feridos

Lilian Cardoso

Jaraguá do Sul - Acidente por volta das 20h30 de sábado na BR-280, bairro Água Verde, em Jaraguá do Sul, envolvendo três carros e uma moto, resultou na morte de três pessoas e quatro feridas, duas delas em estado grave. Morreram no local o proprietário de empresa de piscinas da cidade, Jundir Girardi, 44 anos, conhecido como "Jacaré", que dirigia o carro Fiat Tipo placa ACB 1895, assim como Marta Cordeiro de Paula, 26 anos, que estava no Fusca placa ACB 1895 de Jaraguá. O namorado de Marta, Gilberto Valentini, 23, foi encaminhado ao Hospital e Maternidade São José de Jaraguá do Sul, mas faleceu minutos depois.
Segundo informações do policial Cordeiro, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), tudo começou quando o condutor da moto, Fernando Rodrigues, 18 anos, tentou ultrapassar o Fiat Tipo e a caminhonete F-250, placas CVV 6301, de Balneário Camboriú. "A moto colidiu de frente com o Fusca que estava no sentido contrário. O motorista do Fusca perdeu o controle do carro e acabou batendo com o Fiat Tipo e com a caminhonete F-250", relatou. O fusca e o Fiat ficaram destruídos. Os policiais e bombeiros voluntários tiveram dificuldades em identificar as vítimas, pois alguns também estavam sem documentos. Pedro Hilleschein Júnior, 27 anos, que estava dirigindo a caminhonete, e a mulher (nome não identificado) saíram ilesos. No Fiat Tipo, estava somente Jundir Girardi, que morreu no local.

FESTA FRUSTRADA

Fernando Rodrigues, apontado como causador do acidente, e Juliana Tomazelli, de 21 anos, que estavam na moto Honda placa CBX 250, estão internados com ferimentos no Hospital e Maternidade Jaraguá do Sul. Dois casais de namorados estavam no fusca. A informação até a tarde de domingo é que o casal Francieli Abreu, de 17 anos, e Clóvis Cordeiro de Paula, estão internados no Hospital São José em estado grave. Já Marta Cordeiro de Paula, irmã de Clóvis, e o namorado Gilberto Valenti morreram.
Há informações que dos veículos envolvidos, o Fiat Tipo, a F-250 e a moto estavam no sentido Corupá Jaraguá do Sul, e vinham de festa no autodrómo jaraguaense, no bairro Nereu Ramos. A irmã de Marta, Gesiana Cordeiro de Paula, contou que a irmã e o namorado e o outro casal voltavam do mercado na hora do acidente. "Eles estavam indo comprar comida para uma festa de aniversário", lamenta Gesiana.


Sete vítimas
nas estradas

Florianópolis - Sete mortes foram registradas nas rodovias estaduais e federais de Santa Catarina, entre a noite de sexta-feira e o início da noite de ontem. A primeira vítima fatal, por volta das 20 horas de sexta, resultou de colisão entre dois veículos em Tijucas (SC), no km 74 da SC-411, onde Rômulo Melo Duarte, 33 anos, chocou a caminhonete Ford F250, placa JMY 2400 com o Ford Fiesta placa MAY 0510, dirigido por Arquinino Bissoli, 74. A acompanhante Verônica Kraetzer, 60, não resistiu ao choque e morreu.
No sábado, na BR-470, no pé da Serra da Santa, altura do quilômetro 192, em Pouso Redondo, outra saída de pista seguida de choque em barranco resultou em mais uma morte. De acordo com relatório divulgado pela Polícia Rodoviária Federal, o acidente foi por volta de 1 hora da madrugada. O caminhão Volkswagen 17300, placas MBS 1902 (Guaramirim/SC), chocou-se violentamente contra o barranco, matando o motorista João Bernardo, 48, instantaneamente. Não se sabe a causa do acidente. O motorista estava sozinho e o choque não teve testemunhas.
O acidente mais violento de todos, entretanto, aconteceu por volta das 20h30 de sábado, no km 73 da BR-280, em Jaraguá do Sul, resultando em três mortes e quatro pessoas feridas, duas em estado grave. Também no sábado, em Blumenau, morreram a estudante de enfermagem Bruna Ineichen, 18, vítima de atropelamento, e Moacir da Rosa, 27, que chocou seu veículo contra uma árvore.


Sete tentativas e
um homicídio

Capital teve mais um final de semana violento

Florianópolis - Sete tentativas de homicídio e uma morte entre a noite de sábado e a madrugada de domingo, movimentaram a Polícia Militar (PM) da Capital. O crime que resultou em morte aconteceu no final da tarde de sábado, no bairro Sertão do Maruím, em São José, quando o frequentador do bar Toca da Raposa, Paulo César Mendes, 43 anos, foi interpelado pelo dono do estabelecimento Victor Moro, 37, sobre uma dívida. Ofendido com a cobrança, Paulo César sacou um facão que tinha na cintura e acertou o coração do comerciante, deixando-o morto no chão. O autor do homicídio deixou imediatamente o local, levando consigo a arma usada no crime.
As tentativas de homicídio aconteceram em vários pontos da Capital. Alcemiro Amaro de Souza Neto, 40 anos, residente em Coqueiros, teve a residência invadida por dois homens armados de pistolas, aparentemente menores. Um deles disparou a arma e atingiu o rosto de Alcemiro, que foi conduzido ao Hospital Florianópolis.
No final do Morro do Quilombo, no Itacorubi, os cinco ocupantes do Chevette LXT 4403 foram recebidos a tiros. Foram atingidos os irmãos Dilvo, Adilvo e Ailto da Rosa, com respectivamente 30, 33 e 35 anos, encaminhados ao Hospital Universitário. O veículo recebeu nove disparos. Outra tentativa de morte aconteceu em Forquilhas (São José), às 21h40 de sábado, onde dois homens que estavam numa moto Honda NXR 125, vermelha, fizeram três disparos contra o Bar do Jair, acertando o braço esquerdo de Rosicléia da Silva, 21, levada ao Hospital Regional de São José.
Também em São José foram registradas outras duas tentativas de homicídio. Na rua Heriberto Hülse (Barreiros), os ciclistas Alexandre Medeiros da Silva, 31, e Carla Cristina da Silva, 22, foram abordados por dois homens na moto Honda CG 125 Titan, preta. Carla foi atingida na mão e ombro direito e Alexandre teve rosto e mão esquerda perfurados. Em Potecas, alguns homens forçaram a entrada em festa no salão paroquial, e enfrentaram a reação dos convidados. Joelson Alves de Souza, 24, sofreu corte no supercílio e foi atingido por arma de fogo na coxa direita, enquanto Ival Antônio de Souza, 24, foi vítima de pancada na cabeça. Os responsáveis pelos ferimentos fugiram para o bairro Pedregal.
Na madrugada de domingo, na Capital, foram registradas outras duas tentativas de morte. A primeira na rodovia SC-402 (Jurerê), no clube El Divino, onde Reinaldo Oliveira Fontanela, 18 anos, foi atingido por um tiro no abdômem e membros inferiores. Por volta das 5 horas, na rua Antônio Carlos Ferreira (Agronômica), os policiais de uma guarnição foi abordados por Fábio Luiz Ribeiro, 29 anos, reclamando do fato de haver recebido um tiro nos glúteos. Foi encaminhado ao Hospital Celso Ramos.

Manchetes AN
Das últimas edições de Polícia
13/11 - Trio mata delegado com 2 tiros na Capital
12/11 - Solicitada desativação de detenção
11/11 - Recapturados dois dos dez foragidos de cela contêiner
10/11 - Irmãos Cravinhos ganham liberdade
09/11 - Mais duas pessoas morrem na BR-470 e uma na BR-101
08/11 - Jovem executado com seis tiros em Itajaí
07/11 - Nove morrem nas estradas do Estado

Leia também

Acusados não assumem morte
de delegado

Florinópolis - A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que a morte do delegado Luciano Bottini não tenha sido provocada pelos três homens presos poucas horas depois do crime. Segundo fonte da Central de Polícia da Capital, André Luiz Laurindo (25 anos), Márcio Juliano Rodrigues Passos (27) e um menor com 17 anos, não confessaram a autoria dos disparos. "Pode ser que tenha sido eles, como pode ser que não", diz a fonte.
As investigações foram intensificadas por determinação do secretário de Segurança Pública Ronaldo Benedet, havendo pressa no esclarecimento do homicídio do delegado lotado na 4ª Delegacia de Polícia, em Coqueiros. O delegado Ênio de Oliveira Matos chegou a falar em morte por vingança, pelo fato de Bottini ter intensificado as ações contra o tráfico de drogas na região continental de Florianópolis.
Os tiros, segundo o mesmo delegado, teriam sido disparados pelas costas - um deles atingiu a nuca. Entretanto, segundo o Instituto Médico Legal (IML), Bottini foi morto com dois tiros nos olhos - um em cada - o que reforça a tese de crime por motivo de vingança.
Os policiais que investigam o caso estão fazendo um levantamento das ações que Bottini desenvolvia, buscando desvendar por esse caminho a autoria do crime, ou confirmar a participação dos três detidos. Apesar das buscas realizadas no sábado, a arma que teria sido usada na morte do delegado ainda não foi localizada.


Estudante morre
afogada na praia

São Francisco do Sul - A estudante de Jaraguá do Sul, Leni Cristina Dalarosa, 12 anos, morreu afogada na manhã de ontem, na praia de Enseada, em frente ao Hotel Turismar, em São Francisco do Sul. Leni brincava com a irmã de 8 anos na parte rasa, quando esta saiu da água. Quando ela retornou não encontrou mais Leni e avisou os pais. Minutos depois os bombeiros encontraram o corpo boiando, sem vida. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal de Joinville e a tarde encaminhado para Jaraguá do Sul.


Não identificado
corpo em riacho

Barra Velha - Populares encontraram, na tarde de ontem, o corpo de um homem em avançado estado de decomposição caído num riacho, em Barra Velha, Litoral Norte do Estado. Segundo funcionários da Delegacia de Polícia, não havia documento de identificação e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Itajaí. A causa da morte ainda é desconhecida, mas como o corpo foi encontrado em um riacho, próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal, acredita-se que tenha morrido afogado.


Preso mais um
suspeito de crime

São Bento do Sul - A polícia de São Bento do Sul prendeu no final da tarde de sábado Evandro Carlos Pereira, 31 anos, o segundo acusado pela morte do ex-diretor de Habitação Valdomiro Espinosa de Castro, 58 anos. Ele foi morto na terça-feira, com três tiros à queima-roupa. Na quarta, a polícia havia anunciado a prisão de Antônio Irineu Carvalho, 34. Mesmo com a prisão dos dois acusados, a polícia ainda não sabe qual foi o motivo do crime, pois os dois afirmaram que só vão se pronunciar em juízo. Ambos foram levados para o presídio regional, em Mafra, onde vão aguardar julgamento.


 

Copyright © 2000 A Notícia - Fone: 055-0xx47 431 9000 - Fax: 055-0xx47 431 9100 - Rua Caçador, 112 - CEP 89203-610 - C. Postal: 2 - 89201-972 - Joinville - SC - BRASIL -EXPEDIENTE
 
Por:Torque Comunicação e Internet