..

G
E
R
A
L








































Médico alerta
sobre broncoaspiração

Afogamento por leite mata até três bebês por mês na região

Julia Berutti

O afogamento pelo leite ou outros alimentos durante o sono mata cerca de três crianças por mês na Grande Florianópolis. É a morte por broncoaspiração, que, segundo o presidente da Associação dos Pediatras do Hospital Florianópolis, Cecim El Achckar, atinge principalmente crianças de até 2 anos. Cuidados básicos - como acomodar o bebê em pé ou sentado no colo para que arrote depois da mamada ou manter sua cabeça mais alta no berço -, são o suficiente para evitar este tipo de morte. Por isso, El Achckar propõe uma campanha educacional, integrando maternidades, gestantes, hospitais, pediatras e mídia em geral.

O pediatra alarma-se com a falta de informação que repercute no aumento do número de mortes mostrado pelas estatísticas do Serviço de Verificação de Óbitos do Instituto de Anatomia Patológica (SVO/IAP), vinculado à Secretaria de Estado da Saúde. No ano passado, a broncoaspiração matou 26 pessoas na região da Capital, e os primeiros sete meses de 1999 já fez 26 vítimas fatais. Geralmente são crianças que mamam à noite, têm refluxo e acabam inspirando aquele líquido, diz El Achckar.

Segundo o médico do Hospital Florianópolis, as crianças com menos de 2 anos estão mais sujeitas ao afogamento com o refluxo pela "imaturidade" do estômago, que faz voltar o alimento, e porque não têm proteção para evitar que o alimento vá para os pulmões em vez de ser expelido pela boca. Este último caso evidencia uma disfunção mais comum do que se pensa e que, se não for tratada a tempo, pode se transformar em uma hérnia de hiato (ponto entre o esôfago e o estômago), doença que atinge de 30% a 60% da população. El Achckar explica que o meio do esôfago é básico e o do estômago, onde se processa a digestão, é ácido. O desconforto provocado pelo refluxo se deve a esta volta de substância ácida para o esôfago, o que pode levar a um processo inflamatório. O problema deixa ainda seus portadores mais expostos a infecções respiratórias.

Tratamento

Quando é patológica, a tendência para o refluxo pode ser tratada desde o nascimento, informa o pediatra. O tratamento passa por procedimentos alimentares (recomendam-se líquidos mais espessos), posturais (para a posição do sono), até a administração de medicamentos que neutralizem a acidez. A cirurgia só é indicada quando nenhuma dessas medidas surtirem efeito. "O importante é alertar a população que uma criança pode acordar morta se não for cuidada", ressalta El Achkar. Ele defende até a disseminação do uso de um aparelho chamado "baby alarme" sobre o peito da criança nas horas de sono. Seu alarme é programado para disparar se o bebê ficar até 30 segundos sem respirar.

Cuidados básicos

Nunca deixe seu bebê mamar sozinho antes de dormir. Depois da mamada noturna, espere que a criança arrote. O arroto é sinal que o estômago está se esvaziando, o que diminui a probabilidade de haver refluxo (quando o alimento percorre o sentido inverso da digestão).

A melhor posição para dormir é de lado, com a cabeceira mais alta. Isso não quer dizer que o travesseiro deva ser alto. Uma boa dica é colocar um tijolo sob os pés da cabeceira do berço, proporcionando uma leve inclinação.

Fonte: pediatra Cecim El Achckar

Números

Mortes por broncoaspiração

1998

janeiro: 1
fevereiro: 1
março: 3
abril: 4
maio: 1
junho: 1
julho: 1
agosto: 3
setembro: 4
outubro: 2
novembro: 2
dezembro: 3

TOTAL: 26

1999

janeiro: 2
fevereiro: 1
março: 1
abril: 1
maio: 5
junho: 3
julho: 9

TOTAL: 22

Fonte: Instituto de Anatomia Patológica da Secretaria de Estado da Saúde


BB inaugura sala
especial para idosos

São José - A agência do Banco do Brasil do Kobrasol será pioneira em Santa Catarina a oferecer atendimento diferenciado aos idosos. A primeira sala com serviço especial para maiores de 60 anos será inaugurada hoje, às 9 horas. Trata-se do passo inicial para a implantação do projeto "Melhor Idade", cujo objetivo é proporcionar tratamento diferenciado a todos os clientes idosos, sem discrimicação de faixa de renda.

Os clientes "melhor idade" serão atendidos em espaço com acomodações confortáveis, no piso térreo, dotados de aparelho de televisão e som ambiente, com guichês de caixa exclusivos e em quantidade compatívei com a demanda de cada agência.

O projeto prevê, ainda, um roteiro de atividades e eventos com empresas parceiras, com divulgação antecipada para facilitar a programação dos interessados. As próximas inaugurações estão previstas para as agências de Blumenau, Florianópolis, Chapecó, Joinville e Criciúma.


Câmara discute problemas
em sistemas de esgoto

A precariedade dos sistemas de esgoto em Coqueiros e Jurerê é tema de reunião extraordinária da Comissão do Meio Ambiente da Câmara de Vereadores, hoje, às 17 horas. O presidente da comissão, vereador Misael Mendes (sem partido), convocou representantes da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), secretário do Continente, Manoel Phillipi, e de associações comunitárias. Segundo ele, os vereadores estão preocupados com a continuidade das obras do esgoto em Jurerê, antiga reivindicação da comunidade. "Estamos sem informações a respeito do projeto", diz.

O foco central da reunião, no entanto, deve ser a rede de esgoto de Coqueiros, a primeira de Florianópolis. Recentemente, a Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma) constatou presença de resíduos sólidos em oito tubulões pluviais que escoam nas praias do bairro continental. Além disso, os moradores reclamam de vazamento da própria elevatória de esgoto da Casan, na praia do Meio. O secretário do Continente foi chamado para explicar por que o novo tubulão da rua Estilac Leal ainda despeja esgoto no mar.

Boicote

Numa reunião com a Comissão de Viação e Obras, Philippi e um representante da Casan prometeram reunir esforços para acabar com as ligações clandestinas naquela rua, lembra o vereador Francisco "Chicão" Rzatki (PMDB). Chicão, que tem denunciado seguidamente o agravamento da poluição em Coqueiros, afirmou ontem que vai propor o boicote do pagamento da taxa de esgoto no bairro: "Minha proposta é que Coqueiros não pague o esgoto enquanto o poder público não parar de poluir as praias". Ele responsabiliza Casan, Fatma, Secretaria do Continente e Vigilância Sanitária (municipal e estadual) pela alta contaminação das águas de Coqueiros por coliformes fecais.


Encontro
planeja a temporada

Serviços, trânsito, segurança e saúde serão avaliados

Além de organizar a próxima temporada, Florianópolis precisa pensar em projetos de médio e longo prazos e que ampliem a capacidade turística da cidade. A posição é do secretário municipal de Turismo da Capital, João Moritz, que coordena hoje a realização do seminário de planejamento do próximo verão. O encontro começa às 8 horas no Salão Jurerê do Centrosul, com cinco painéis onde serão debatidos os serviços turísticos e de eventos, trânsito, segurança, saúde e serviços públicos.

"Não podemos fugir da organização de todos os detalhes da próxima temporada. Mas não devemos esquecer que devem ser iniciados desde já projetos de médio e longo prazos", explica Moritz. Estes projetos seriam a construção de marinas e de trapiches de atracação de navios. "Existem dois pontos em estudos, um em Ingleses e outro em Jurerê, onde já fundearam vários navios de grande porte", destaca.

Moritz também pensa na montagem de um grande aquário na cidade e na vinda do submarino Amazonas para servir de apoio a estudos relacionados com o mar. "Precisamos fazer um amplo inventário do nosso potencial turístico, que vai servir de apoio ao planejamento e organização do futuro turístico de Florianópolis."

A divulgação do potencial gastronômico também está nos planos do turismo da Capital. "O Festival da Ostra, marcado para 14 a 16 de outubro próximo, acontece com essa preocupação. A gastronomia é um dos pontos fortes do nosso turismo e vamos aproveitar as festas de outubro para fazer essa divulgação. Quem quiser tomar chope e comer marreco, terá Blumenau, Brusque e outras cidades. Mas quem preferir a tradicional culinária com base em frutos do mar, terá essa opção", destaca Moritz.

Aeroporto

Outra preocupação é com relação à ampliação do Aeroporto Hercílio Luz. O secretário acha que os 2 mil metros a mais que vão ser construídos "não são suficientes". Com base em dados recentes da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), situando Florianópolis entre os três principais receptores de turismo estrangeiro, Moritz afirma que seriam necessários "pelo menos mais 20 mil metros quadrados de área. Estamos na frente dos aeroportos de Salvador, Foz do Iguaçu e Recife. Somos o maior do Sul do Brasil, mas nosso aeroporto é menor que os de Porto Alegre e Curitiba", compara o secretário.

Pesquisa *

Público: 71% com curso superior

Transporte: Ônibus (52,5%), avião (27,5%) e carro próprio (11,5%)

Hospedagem: 58,5% ficaram em hotéis, 8,5% na casa de amigos, 4,5% em pousadas e 28,5% em outros meios de hospedagem

Taxi: 67% foram bem atendidos e 11% não

Consumo:

  • 68,5% fizeram suas refeições em restaurantes e 22% nos hotéis, gastando em média R$ 7,00 por refeição
  • 37.5% fizeram lanches durante o dia, gastando em média R$ 5,00
  • 48% gastaram em média R$ 32,00 com lembranças e souvenirs
  • 17% trouxeram acompanhantes e destes, 56% se ocuparam do próprio evento, 22% de turismo, 2% de compras e 20% de outras atividades
  • 29,5% dos participantes não conheciam Florianópolis
  • 84% afirmaram que pretendem retornar em outras ocasiões

Do que gostou

43% das praias e belezas naturais, 16% da hospitalidade, 7% da arquitetura/ponte, 4% da culinária, 3% das compras e 3% dos passeios

Do que menos gostou

12% - trânsito (falta de sinalização, engarrafamentos, barulho); 6% - limpeza (falta de lixeiras nas ruas e de boas calçadas); 6% - coletivos; 3% serviços (poucos restaurantes abertos à noite, horário do comércio, poucos banhos 24 horas, poucos programas noturnos, táxis caros, atendimento nas lojas); 3% - falta de sinalização para o turismo; 2% - pouca divulgação dos programas culturais.

O que pode melhorar

Turismo - fiscalização dos serviços dos hotéis e restaurantes, melhor divulgação dos roteiros culturais, abertura do comércio nos fins de semama, mais bancos 24 horas, atendimento aos turistas em ponto central, prospectos nos hotéis com todos os tipos de eventos, iniciar eventos com city-tour, informações sobre as atividades de curta duração. Transporte coletivo - divulgação dos roteiros dos ônibus, material com horéarios dos ônibus, transporte noturno. Limpeza - melhora das calçadas, colocação leixeiras, melhora na limpeza das praias, mior número de coletas de lixo e no período noturno. Trânsito - Diminuição da Zona Azul, retirada dos automóveis das calçadas, mais vagas de 15 minutos. Sinalização - informações turísticas sobre a cultura local e indicação de acessos aos hotéis.

(*) Pesquisa realizada entre maio a dezembro de 1998, entre participantes de eventos na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O trabalho foi feito em parceria entre a UFSC e o Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae)


Aulão recebe
inscrições até sexta-feira

Estão abertas até a próxima sexta-feira, 3 de setembro, as inscrições para o próximo Aulão da Solidariedade, que prepara estudantes para enfrentar o vestibular e ao mesmo tempo arrecada livros didáticos do ensino médio, que serão doados a alunos carentes. Vestibulandos interessados devem se inscrever através do telefone (0xx48) 222-0630. A iniciativa é resultado de parceria entre a Prefeitura da Capital, Associação Florianopolitana de Voluntárias (Aflov), Comando da Polícia Militar e curso pré-vestibular Tendência.

O aulão está marcado para o dia 5 de setembro, domingo, a partir das 14 horas, no ginásio do Centro de Ensino da Polícia Militar, na Trindade. As disciplinas ministradas serão português, matemática, física, geografia e história. O ingresso de acesso dos interessados ao ginásio é pelo menos um livro didático do ensino médio (antigo segundo grau), de qualquer disciplina, em bom estado. As doações podem ser feitas no curso Tendência (rua Felipe Schmidt, 321, edifício Carlos Meyer, 5º e 6º andar) ou no local das aulas.

No primeiro semestre deste ano foram realizados três aulões, que resultaram na arrecadação de 1,5 tonelada de alimentos e 500 peças de agasalhos, doados para famílias carentes da Capital. Nas três aulas programadas para o segundo semestre, a meta é arrecadar pelo menos 1,5 mil livros didáticos do ensino médio.


METROPOLITANAS

Executivo define
hoje implantação

As datas dos atos de implantação das regiões metropolitanas do Norte e Nordeste, da Grande Florianópolis e do Vale do Itajaí devem ser definidas hoje pela Secretaria da Casa Civil. Determinação neste sentido foi dada ontem pelo governador Esperidião Amin (PPB), durante reunião com representantes dos 20 municípios das regiões Norte e Nordeste do Estado. Os nomes dos representantes da região da Grande Florianópolis no conselho metropolitano já foram definidos; faltando apenas a data de nomeação para efetiva operacionalização do sistema.

GOVERNO

Ministro entrega
prêmios Finep

O ministro da Ciência e Tecnologia, Ronaldo Mota Sandenberg, estará hoje em Florianópolis participando da entrega dos "Prêmios Finep de Inovação Tecnológica". Durante a solenidade, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), José Fernando Faraco, vai apresentar o programa de tecnologia da instituição. O presidente da Finep falará sobre as diretrizes da política operacional de sua entidade. O ministro Ronaldo Sandenberg fará uma visita ao governador Esperidião Amin, no Palácio Santa Catarina, às 17 horas.


Vai faltar luz

A Supervisão de Operação da Distribuição da agência regional de Florianópolis das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) programou para hoje uma série de desligamentos para melhoria e manutenção preventiva das redes de distribuição em Florianópolis e Santo Amaro da Imperatriz. A orientação da empresa é que, por medida de segurança, os consumidores que serão atingidos com os desligamentos considerem as redes energizadas. Informações pelo fone 196.

Florianópolis

Saco Grande 1 - das 8 às 9 horas

  • Rodovia SC-401 (altura do número 3.800)

Saco Grande 2 - das 8 às 9 horas

  • Rodovia Virgílio Várzea (número 1.215 a 1.509)

Santo Antônio de Lisboa - das 8 às 11 horas

  • Rua 15 de Novembro (números 159 a 193)
  • Rua dos Açores (2.370 a 2.500)
  • Rua Verpa (1 a 176)
  • Rua Professor Osni Barreto (1 a 82)

Trindade - das 8 às 11 horas

  • Rua Augusto Lídio Pires (1 a 88)
  • Rua Bernardo (241 a 336)
  • Rua Santa Luzia (193 a 306)
  • Rua Maria Flora Pausewang (altura do número 3.800)

Capivari dos Ingleses - das 13h30 às 14h30

  • Rua Quadrangular (403 a 688)

Saco dos Limões - das 14 às 17 horas

  • Rua Belizário Berto da Silveira (1 a 425)
  • Rua João Motto Espezim (altura do número 395)
  • Rua Juan Ganzo Fernandes (31 a 561)
  • Rua Desembargador Américo Silveira (altura do número 135)
  • Rua Duque de Caxias (228 a 261)

Vargem Grande - das 15 horas às 16h30

  • Rua Maximiano dos Santos (1 a 520)

Santo Amaro da Imperatriz - das 13 às 16 horas

  • Rua Gregório Trierweiller (1 a 250)
  • Rua Matias Manoel da Cunha (1 a 200)
  • Rua Frei Dalvino Munaretto (1 a 1.100)
  • Rua José Kraus (1 a 200)

Fonte: Assessoria da Agência Regional de Florianópolis/Celesc

Manchetes ANCapital

Das últimas edições de Geral
Parque terá zoneamento ambiental
Ambientalistas protestam contra obras irregulares
Moradores foram testemunhas de mudanças
Planos de saúde são avaliados
Convênio garante criação de parque no Itacorubi


Política

Partidos avaliam reflexos do "caso Besc"

Divergências evidenciadas no processo de federalização prejudicam PMDB; líderes do PPB acreditam em fortalecimento

Mirela Maria Vieira

O aprofundamento das divergências entre o deputado federal Edison Andrino e o presidente estadual do PMDB, senador Casildo Maldaner, e o racha provocado em torno da questão do Banco do Estado de Santa Catarina (Besc) e do apoio do senador ao processo de federalização da dívida do Estado com o Instituto de Previdência de Santa Catarina (Ipesc), não vão afetar a estratégia do partido nem suas metas estabelecidas para a corrida eleitoral do próximo ano. "As convenções municipais estão com data marcada para 17 de outubro e essas questões não vão afetar nosso planejamento", comentou o secretário-adjunto e procurador jurídico do PMDB estadual, Adelcio Machado dos Santos.

As convenções que vão escolher os novos presidentes dos diretórios municipais peemedebistas, segundo Adelcio, devem ser marcadas pela renovação de lideranças, no sentido de alavancar o partido para as próximas eleições. Tendo como meta apenas a manutenção das atuais filiações, o partido aposta na renovação dos orgãos municipais para garantir candidaturas que tenham condições de enfrentar o provável sucesso das siglas aliadas à prefeita Angela Amin e ao governador Esperidião Amin, ambos do PPB. "Temos candidatos para todos os municípios da Grande Florianópolis. Isso não é problema para o PMDB", garante. O partido vai definir efetivamente as candidaturas depois das convenções e da passagem dos novos líderes pela Fundação Pedroso Horta, instituto de debates e discussões de política programática do partido.

Retorno

No entanto, com o alívio do caixa estadual a partir da federalização da dívida com o Ipesc e a passagem do Besc para as mãos da União, era o que faltava para que o governador comece a "mostrar serviço", colocando o PPB e seus aliados (PFL e PSDB) na frente da disputa de 2000,. Esta é aposta do presidente do PPB, Leodegar Tiscoski. "Estabelecemos uma meta de 6 mil filiações na Grande Florianópolis e vamos alcançá-la com tranqüilidade. Temos prazo até março de 2000 para isso. Está muito fácil consegui-las por causa da atuação vitoriosa do governador", afirma o secretário do PPB, Aldo Rosa. Para potenciais candidatos - cuja inscrição partidária deve estar fechada até 30 de setembro - Rosa assegura que novas filiações importantes acontecem nos próximos dias na Grande Florianópolis, além do retorno "de ex-pepebistas" recentemente desvinculados.


TRE promove encontro de juízes sobre as eleições

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Santa Catarina promove neste sábado, em Florianópolis, o 8º Encontro de Juízes Eleitorais, o primeiro voltado para discussão das eleições municipais do ano 2000. O tribunal deve organizar três encontros como esse, reunindo todos os 102 juízes eleitorais do Estado, até outubro do ano que vem, quando os novos prefeitos e vereadores serão escolhidos. A programação (ver quadro) prevê participação do secretário de informática do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Paulo Camarão, e do consultor do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial, Mauro Hashioka, que está à disposição da Justiça Eleitoral. Os dois convidados falarão sobre a utilização das urnas eletrônicas e os preparativos para a próxima eleição.

A expectativa é de que a informatização esteja presente, durante a próxima campanha, em todos os municípios catarinenses e isso requer reforço considerável no trabalho de popularização do equipamento, especialmente no interior do Estado. A divulgação institucional será feita pelos juízes, através de palestras em suas comarcas. O tribunal também vai intensificar as eleições simuladas, realizadas com sucesso em 1996, que terão o cronograma definido pelos cartórios. O eleitor vai poder treinar o manuseio das máquinas votando em nomes como Chacrinha, Elis Regina e Machado de Assis. Além disso, o TRE vai instalar estandes móveis e fixos em locais de grande concentração de público e incentivar a utilização das urnas eletrônicas em processos eleitorais de entidades comunitárias e empresariais, por exemplo.

O 8º Encontro de Juízes Eleitorais, que será realizado no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SC), será aberto pelo presidente do TRE, desembargador Alcides dos Santos Aguiar.

Programação

4/9/99 - sábado

8h30: abertura
Desembargador Alcides dos Santos Aguiar, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE/SC)

9h: "Depuração do cadastro eleitoral"
Des. Alberto Costa, corregedor regional eleitoral

9h45: informes gerais
Samir Claudino Beber, diretor-geral

10h30: "Eleições 2000 - Planejamento estratégico"
Carlos Rogério Camargo, secretário de informática

13h30: "Divulgação da urna eletrônica"
Gonsalo André Agostini Ribeiro, coordenador de eleições

14h15: "Preparação dos locais de votação"
Telçon Pedro Vieira, técnico TRE/SC

15h: "Logística de armazenamento e movimentação de urnas eletrônicas"
Walter Luiz Rausch, coordenador de produção e suporte

15h25: "Cadastro eleitoral: aspectos operacionais"
José Luiz Viana, técnico TRE/SC


Curi quer "retratação" das lideranças do PPB

O vereador Michel Curi afirmou ontem que só não sai do PPB se "houver uma retratação" das lideranças e punição ao correligionário Zany Leite, colaborador do governador Esperidião Amin (PPB). "Essse cidadão pediu minha expulsão do partido. Me sinto ofendido com este tratamento, acho que isso é uma desconsideração com o vereador mais antigo do PPB", desabafou na tarde de ontem o vereador. De acordo com ele, até agora a direção pepebista ainda não deu qualquer resposta às suas reivindicações.

"Há quarenta e cinco dias encaminhei um pedido ao presidente do PPB, Leodegar Tiscoski, para que conversássemos sobre o assunto. Ele marcou para hoje (ontem) às 17 horas, só que eu não podia porque afinal também tenho agenda a cumprir", contou Curi. Considerando que dificilmente o PPB atenderá ao seu pedido, o vereador agora dedica-se a examinar as possibilidades de filiação. "Ainda não decidi para qual partido vou. Mas tenho até o dia 30 para isso", comentou.

De olho no prazo final para filiação partidária para garantir a participação nas eleioções proporcionais de 2000, dos 21 vereadores falta apenas Curi e Misael Mendes (ex-peemedebista e há meses sem partido) decidirem em que sigla vão se abrigar, para completar a dança das siglas na Câmara. Depois da demorada definição de Juarez Silveira, que deixou o PFL para ingressar no partido da prefeita Angela Amin (PPB), o vereador Misael Mendes entra na reta final dos 30 dias de prazo para definir-se ainda em dúvida sobre assinar ficha no PPB ou no PFL. "Ainda tenho tempo. Tenho conversado com meus amigos e recebo boas recomendações para ingressar no PPB, mas alguns consideram que o PFL também é uma boa escolha", disse ontem.


Copyright © 1998 AN Capital - Todos os direitos reservados - Fone/fax: 055-048 224-7788 e 224-2638
Rua Leoberto Leal, 4 - Centro - CEP 88.015-080 - Florianópolis - Santa Catarina - BRASIL
..
. .