Florianópolis         -          Sexta-feira, 14 de Setembro de 2001         -          Santa Catarina - Brasil
 
Futsal
Florianópolis garante vaga nos 41º JASC. Equipe, orientada pelo técnico Nelsinho, venceu a semifinal na quarta-feira e vai a Itajaí. ÚLTIMA
No confessionário
Estarrado na cadeira do restaurante Casarão, fumando o inseparável cigarrinho, Paulinho Mailove parece estar distante... FALA_MANÉ
 

REFORMA
Vista da cobertura do Terminal Rodoviário Rita Maria, que tem 13,6 mil metros quadrados e está recebendo impermeabilização
Foto: Ricardo Mega

Terminal Rita Maria ganha espaço cultural
Abertura do setor, hoje à noite, faz parte das comemorações aos 20 anos da rodoviária

Celso Martins

A inauguração hoje às 19 horas de um Espaço Cultural marca a passagem dos 20 anos de inauguração do Terminal Rodoviário Rita Maria, responsável pelo movimento diário de 12 mil pessoas e 515 ônibus que chegam ou partem para diversos estados e países durante a alta temporada. Fora desse período, o fluxo diminui para 8 mil pessoas por dia (350 ônibus), funcionando durante 24 horas.
Projetada pelos arquitetos Yamandu Carlevaro e Enrique Brena (empresa CBA), a rodoviária da Capital foi inaugurada no dia 7 de setembro de 1981 com uma grande festa. Ao todo são 15.718,15 metros quadrados de área construída. "Além do movimento de embarque e desembarque de passageiros, o Terminal abriga diversos serviços do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e uma agência do Banco do Estado de Santa Catarina (Besc)", diz o gerente de operações Luís Fernando dos Santos Costa.
Esses serviços e a existência de duas bancas de revistas, três restaurantes e três lanchonetes "ocasionam um movimento extra de pessoas no Terminal, além das que estão viajando", destaca Luís Fernando. As 14 lojas do primeiro piso e as 40 da Central da Moda (piso superior) também ajudam a aumentar o entra e sai de pessoas, junto com uma barbearia, farmácia, locação de veículos e aluguel de imóveis.
Apesar desse grande movimento o ambiente é tranqüilo. "A maior parte das ocorrências estão relacionadas a extravios de bagagens e objetos", diz o comissário da unidade permanente da Polícia Civil que funciona no Terminal. Segundo ele, os casos de furtos são "raros", assim como crimes violentos, entre eles homicídios. "Ocorreram duas ou três mortes nas proximidades do Terminal, mas nenhuma dentro dele", salienta.
Uma vez ou outra a rotina é quebrada com algum caso de embriaguez ou problema no pagamento de contas. A presença de policiais militares em ronda permanente pelas áreas de embarque, desembarque e guichês das agências de venda de passagens ajudam a manter a calma. "A preocupação principal é com a operação do Terminal, visando atender o grande fluxo de pessoas e veículos todos os dias", complementa o gerente de operações.
A primeira exposição do Espaço Cultural Rita Maria vai reunir fotos antigas de Florianópolis e da construção da rodoviária, além de objetos antigos, como um dos primeiros ônibus usados pela empresa Catarinense no transporte de passageiros, além de móveis e peças artísticas. O Espaço fica no segundo piso, entre os dois restaurantes.

Mantas vão evitar infiltrações

Enquanto comemora 20 anos de existência o Terminal Rita Maria ganha nova impermeabilização da cobertura de aproximadamente 13,6 mil metros quadrados, serviço que deve ser concluído até o final do mês. "Tivemos que retirar partes da cobertura de concreto para instalar as mantas de alumínio que vão acabar com as infiltrações", explica Valdirene de Souza, encarregado da obra.
O serviço foi inciado no final de junho e só não terminou ainda "por causa das chuvas", explica. Antes do serviço ser iniciado foi preciso fazer uma limpeza em toda a cobertura, a primeira desde a inauguração. "Encontramos muito lixo que deve ter chegado com o vento e até um pé de aroeira com um metro de altura, além de muito capim", salienta o encarregado.
As clarabóias originais que deveriam possibilitar iluminação natural no interior da rodoviária tiveram que ser retiradas, pois estavam cobertas por uma grossa camada de poeira e impedindo a passagem dos raios do sol. No lugar delas está sendo aplicada a mesma manta de alumínio. (CM)


Bênção abre a Feira do Livro

Evento tem 96 estandes e segue até 22 de setembro

A 16ª Feira do Livro e a 2ª Bienal do Livro do Cone Sul foram abertas no começo da tarde de ontem com a bênção do padre Pedro José Keller. O religioso sugeriu ao pequeno público presente que a leitura das obras deveria frutificar boas ações e que "Deus aceitasse a oferenda intelectual dos homens". A prefeita Angela Amin fez um discurso rápido e lembrou que se "sentia muito pequena" diante de um intelectual como Licurgo Costa, um escritor capaz de sintetizar a importância da literatura para a evolução dos homens.
Esta é a primeira grande promoção no 6º piso do Beiramar Shopping, sua nova área de eventos. Para Nelson Rolim de Moura, presidente da Câmara Catarinense do Livro (CCL), entidade promotora da feira, a expectativa para este ano é de que seja a edição mais organizada da promoção, com mais público e num espaço mais adequado para receber os visitantes. Todos os 96 estandes foram vendidos em tempo recorde, mas nem todos estão ocupados por livros. Há, entre outras variedades, sorvetes, algodão-doce e balas. Na opinião de Rolim, o fato não descaracteriza o evento - pelo contrário. Segundo o editor da Insular, a opção em guloseimas foi pensada especialmente para atrair o público infantil.
Além das sessões de autógrafos, em torno de cem no total, a feira e a bienal vão contar também com atividades paralelas. Uma delas, sobre o Nobel de literatura José Saramago, reúne 17 painéis e 16 livros através dos quais o público pode conhecer um pouco mais da obra e história do escritor português. Palestras e leituras dramáticas completam a mostra sobre o autor.

O QUÊ: 16ª FEIRA DO LIVRO DE FLORIANÓPOLIS E 2ª BIENAL DO LIVRO DO CONE SUL. QUANDO: até dia 23 de setembro, das 14 às 22 horas. ONDE: Beiramar Shopping, 6º piso - área de eventos, rua Bocaiúva, 2.468, Centro, tel.: 224-5135. QUANTO: entrada franca. Livros e produtos oferecidos nos estandes têm descontos de 20%.

Manchetes ANC
Das últimas edições de AN Capital
13/09 - Paralisação do HU adia consultas de 800 pessoas
12/09 - Engepasa deverá retomar obra da SC-401
11/09 - DNER retira publicidade da BR-101
10/09 - Amin condiciona cobrança de pedágio a conclusão de obra
09/09 - Projeto muda zoneamento da Trindade
07 e 08/09 - Falta de saneamento gera insatisfação na Tapera
06/09 - Protesto bloqueia estrada durante mais de uma hora

Leia também

Nesta edição

Moradores de Ponta das Canas pedem saneamento
Documento que formaliza reivindicação foi protocolado ontem junto a órgãos públicos.
GERAL

Região apresenta obras prioritárias
Municípios da Grande Florianópolis participam da última reunião do governo estadual itinerante.
GERAL

Justiça nega pedido de indenização à Engepasa. GERAL

 

Copyright © 2000 AN Capital - Fone/fax: 055-0xx48 224 7788 e 224 2638 - Rua Leoberto Leal, 4 - Centro - CEP 88.015-080 - Florianópolis - SC - BRASIL -
 
Por: Torque Comunicação e Internet